Policia

Policia (21)

Uma ocorrência de agressão registrada na localidade de Morro Grande, no interior do município de Rolante, envolveu marido e mulher.

Por volta das 19h30 de sábado (20), os policiais militares da cidade foram até uma localidade para atender ruma ocorrência de violência doméstica. Quando chegaram ao local, encontraram o agressor, que se apresentou espontaneamente aos policiais, e relatou que discutiu com a sua companheira.

Na explicação dos fatos, o próprio agressor disse que agrediu a esposa com um cabo de enxada por ciúmes. Um vizinho ainda prestou socorro à vítima, encaminhando-a ao hospital local para atendimento médico. Aos policiais, a vítima relatou que provocou o companheiro durante uma discussão, mas que não tinha intenção de registrar ocorrência contra o agressor. A vítima disse que foi a primeira vez que o marido agiu desta forma.

Fonte: Jornal Repercussão

Uma ocorrência registrada na sexta-feira (19), na Rua Arnaldo Port, bairro Águas Brancas, em Três Coroas, chamou a tenção pelo uso de fermentas utilizadas na agricultura para cometer as agressões.

Por volta das 22h30min, a Brigada Militar foi acionada para atender uma ocorrência de violência doméstica. Ao chegar no local, os policiais visualizaram um indivíduo saindo de uma residência e com um machado nas mãos. Na aproximação, os policiais perceberam que o agressor estava transtornado, e com isso, os policiais deram a ordem para o indivíduo largar a ferramenta.

Como o cidadão não seguiu a orientação e ainda tentou agredir os brigadianos, foram efetuados dois disparos de munição não letal para detê-lo. Duas vítimas relataram aos policiais que o agressor estava bebendo desde cedo, e que mais tarde, tentou invadir uma residência, na qual desferiu golpes de machado contra a casa de uma delas. A origem de toda a discussão, seria em razão de que o rapaz exigia que familiares lhe dessem dinheiro para comprar drogas.

No caminho para a Delegacia de Taquara, os policiais ainda sofreram ofensas por parte do indivíduo, que acabou preso.

 

Fonte: Jornal Repercussão

Na manhã de segunda-feira, dia 22 de abril, policiais civis da Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP) de Santa Maria prenderam um homem de 23 anos, na Vila Pôr do Sol, na região oeste da cidade.
Segundo o Delegado Gabriel Gonzales Zanella, da DPHPP, ele foi preso preventivamente em razão da prática de duas tentativas de homicídio. Os crimes ocorreram na Vila Lídia nos dias 14 e 15 de março de 2019, tendo por vítima um casal.
No primeiro crime, uma adolescente, de 17 anos, foi ferida por um disparo de arma de fogo numa das pernas. No outro, o investigado efetuou vários disparos de arma de fogo contra o companheiro da jovem de 21 anos, sem, no entanto, acertá-lo, pois a vítima refugiou-se atrás de um automóvel. O preso, que possui antecedentes policiais por roubos, foi encaminhado à Penitenciária Estadual de Santa Maria. Ele permaneceu em silêncio ao ser interrogado sobre os crimes.

No dia 10 de abril, uma mulher de 52 anos, moradora da localidade de Rincão Bonito, no interior de Jari, comunicou à polícia que é casada há 23 anos e que, após a colheita do fumo, foi abandonada pelo marido.

A mulher relatou na Delegacia de Polícia que o casal planta fumo, milho e feijão na propriedade rural que possui. Segundo ela, o acusado vendeu a safra de fumo e não repartiu o dinheiro com a esposa, sendo que ela ajudou a plantar e colher. Ao ser cobrado, ele saiu de casa e foi morar com um dos filhos.

Revoltada, a agricultora conta que “trabalhou direto na lavoura com o marido e não recebeu nenhum tostão”.

A safra foi vendida por R$ 5.000,00 e ela exige receber a metade do valor e, por isso, resolveu fazer o registro policial. A comunicante disse também que nunca foi agredida, nem ameaçada pelo marido, e que não deseja se separar dele.

No dia 12 de abril, um jovem de 29 anos, morador da Rua Daltro Filho, comunicou na Delegacia de Polícia que foi vítima de um golpe, no qual perdeu R$ 312,00. Segundo o registro policial, o rapaz visualizou um anúncio na internet sobre um empréstimo e acabou fazendo contato com o anunciante e enviou uma foto de sua carteira de identidade e CPF via WhatsApp.

O valor do empréstimo contratado seria de R$ 5.000,00 e para que o valor fosse liberado o golpista solicitou o depósito de R$ 312,00, alegando ser de custas com cartório. A vítima depositou o valor e, sem seguida, o anunciante solicitou mais um depósito de R$ 700,00 para a liberação do valor. Foi então que o homem percebeu que se tratava de um golpe e encerrou a negociação.

Um homem de 39 anos, que é proprietário de uma Agropecuária no município de Jari, foi vítima de um golpe aplicado no dia 09 de abril.

De acordo com o registro policial feito na Delegacia de Polícia de São Pedro do Sul, ele possui um “Banri Ponto” em seu estabelecimento comercial e, neste dia, um homem teria ligado se passando por um funcionário da agência, que fica praticamente em frente ao seu comércio, e deu algumas orientações ao seu funcionário, alegando que era necessário fazer umas alterações de limites.

O funcionário, sem desconfiar, seguiu as instruções e, logo em seguida, o comunicante foi levar os comprovantes na referida agência. Mas, chegando lá, constatou que se tratava de um golpe, no qual ele acabava de perder R$ 6 mil. Segundo a vítima, após a descoberta do golpe, ainda deu tempo de bloquear um depósito de R$ 1.000,00.

A Brigada Militar prendeu um jovem de 22 anos que agrediu a companheira de 30 anos na madrugada deste sábado, 20, após o casal ter saído de um baile na cidade de Mata.

Segundo a vítima, o acusado lhe agarrou pelos cabelos e a derrubou no chão, agredindo-a com socos e chutes. A mulher conseguiu fugir e buscou socorro na casa de seu pai, onde a Brigada Militar foi acionada. Os policiais constataram que a mulher apresentava lesões na mão e na perna direta.

A BM prendeu o acusado e trouxe ele juntamente com a vítima até o Plantão da Polícia Civil onde a ocorrência foi registrada. A mulher vai processar criminalmente o agressor e solicitou medidas protetivas.

Fonte: Rafael Nemitz

Na tarde de quarta-feira, dia 17 de abril, policiais civis da Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP) de Santa Maria prenderam um homem (52 anos), no bairro Santos.

Ele foi preso preventivamente em razão da prática de tentativa de homicídio contra o único irmão (40 anos), o qual possui paralisia cerebral severa e vive acamado (sem falar e andar). A vítima estava hospitalizada quando o investigado teria colocado substância líquida (possivelmente café com leite açucarado) no orifício da traqueostomia do irmão na manhã de 20/03/2019.

O preso foi encaminhado à Penitenciária Estadual de Santa Maria. Ele negou envolvimento no crime, que teria ganância econômica como possível motivação. A vítima, que já recebeu alta hospitalar, foi imediatamente socorrida pela equipe de saúde do hospital, que comunicou o crime à Polícia Civil.

A ação foi coordenada pelo Delegado Gabriel Gonzales Zanella Titular da DPHPP.

Na tarde de domingo, dia 14 de abril, policiais civis da Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP) de Santa Maria com apoio de policiais rodoviários federais prenderam preventivamente o segundo suspeito, de 25 anos, de ter praticado uma tentativa de homicídio contra uma mulher grávida de sete meses, na noite do dia 20 de fevereiro, na região oeste de Santa Maria.

Na ocasião, a vítima, de 36 anos, foi atingida por disparos de arma de fogo. A prisão ocorreu no posto da PRF na BR 158, em Santa Maria.

O preso, que possui antecedentes policiais por tentativa de homicídio (2015), homicídio consumado (2017) e tráfico ilícito de drogas (2018), foi encaminhado à Penitenciária Estadual de Santa Maria. Outro suspeito (18 anos) foi preso pela Polícia Civil em 29/03 no Residencial Dom Ivo Lorscheiter, em Santa Maria.

Um acidente com um trator agrícola, causou a morte de um homem na tarde de Domingo, dia 07, na Santa Clara, no interior de Canguçu.
 
O Samu foi solicitado para atender o acidente e no local foi encontrado um trator com roçadeira tombado na beira da estrada, junto a um barranco, e o corpo de Adriel Oliveira, logo acima em uma área roçada.
 
Foi solicitada a Polícia Civil e Perícia no local para identificação e remoção do corpo.
 
Adriel foi pioneiro na fundação do Jeep Clube Canguçu, atualmente o integrante mais antigo atuante no grupo de Jeepeiros.
 
O Jeep Clube Canguçu lamenta a morte de seu ilustre integrante.
 
Fonte: Evaldo Gomes

O Regional é um site de Entretenimento, Esportes e Alimentos. Aqui você pode obter as últimas notícias da sua região, estado e do mundo inteiro rapidamente.

Contato e-mail

Galeria de Fotos