Dadá Alves

Dadá Alves

Curabitur ultrices commodo magna, ac semper risus molestie vestibulum. Aenean commodo nibh non dui adipiscing rhoncus.

Chefe de arbitragem revelou que o número de erros capitais caiu de 188 em 2018 para 36

 

Presente no centro do debate do futebol brasileiro neste ano, o árbitro de vídeo deve passar por mudanças a partir de 2020. Em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo, o presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba, fez um balanço positivo do primeiro ano do uso do VAR no Campeonato Brasileiro e comentou sobre as possíveis novidades no recurso tecnológico para a próxima temporada.

Gaciba informou que o VAR teve índice de acerto de 98,4% em situações protocolares no Brasileirão, de acordo com os estudos da CBF. Ainda segundo o chefe de arbitragem no Brasil, o número de erros capitais (pênalti, cartão vermelho, impedimento ou erro de identificação) caiu de 188 em 2018 para 36.

"Creio que o balanço é extremamente positivo. Os números mostram a realidade. A diminuição dos erros capitais de arbitragem foi profundamente impactante", avaliou o ex-árbitro, que considera que a "precisão e a linha de intervenção bem definida são o foco" do VAR.

Apesar de a ferramenta ter sido criticada por alguns clubes ao longo do campeonato, a taxa de aceitação foi alta. A CBF realizou recentemente o "Tour do VAR", uma pesquisa que ouviu 584 pessoas, entre jogadores, membros de comissões técnicas e dirigentes de 17 clubes. A consulta concluiu que 94,1% aprovam a continuidade do árbitro de vídeo.

"Tínhamos ciência de que com o tempo e prática as reclamações diminuiriam. A ferramenta foi ganhando confiança, diminuindo tempo de revisões e mostrando seu verdadeiro valor. Sinceramente, os bons resultados e a aceitação vieram de forma mais rápida do que esperávamos", disse.

A CBF fez alguns testes com a ferramenta na reta final do Nacional, indicando que deve haver novidades em 2020. Uma das inovações é a operação do árbitro de vídeo à distância, que foi experimentada no duelo entre Bahia e Vasco, em Salvador, válido pela 37.ª rodada. A ideia, a partir disso, é tirar as cabines dos estádios e criar uma central do VAR no Rio de Janeiro, inspirada na central da Fifa da Copa do Mundo da Rússia. A operação se dá por meio de uma ligação de fibra ótica entre o local da partida e a sala do vídeo.

"Foi um teste muito positivo. Trabalhamos offline do Rio de Janeiro em um jogo realizado em Salvador", analisou Gaciba, ponderando na sequência que "não queremos acelerar mudanças até que tenhamos uma confiabilidade de 100% na centralização do uso do VAR. O Brasil é um continente, gigantesco, esse é um desafio grandioso".

A CBF também estuda a implementação de um quadro com apenas árbitros de vídeo e planeja exibir todas as revisões em tempo real nos telões dos estádios a partir na próxima temporada, como ocorreu no Maracanã na partida entre Flamengo e Avaí, pela 37.ª e penúltima rodada, e como já acontece nos jogos do Campeonato Inglês.

"Foram testes que tiveram uma excelente aceitação. Veremos a viabilidade de utilizar o sistema na próxima temporada, sim. Mas teremos de alinhar bem com os clubes, já que em alguns estádios não há telão para exposição", pontuou.

A divulgação das imagens revistas no vídeo e do áudio das conversas entre o árbitro de campo e os auxiliares da cabine também é algo que está sendo estudado pelo chefe de arbitragem da CBF. Isso é um pedido recorrente da maioria dos clubes da Série A. Eles entendem que a medida, se vier mesmo, traria mais transparência ao futebol brasileiro.

Nesse sentido, a Conmebol saiu na frente e liberou em seu site áudios e vídeos do VAR nos últimos jogos da Libertadores. "Sempre que necessário e quando acharmos importante, traremos informações não só de vídeos e áudios, mas de como funciona uma sala de operação. O VAR suscita muita curiosidade", entendeu Gaciba.

 

Fonte:CP

Mobilização começará a ganhar força logo na primeira semana de janeiro de 2020

 

Antes mesmo do reinício oficial das atividades parlamentares na Assembleia Legislativa, a partir de 3 de fevereiro de 2020, governo do Estado e deputados terão uma dura pauta de projetos para enfrentar. Trata-se dos cinco projetos de lei complementar (PLC), do projeto de lei que altera a carreira do Magistério e da proposta de emenda à Constituição (PEC) que alinha as regras de previdência dos servidores estaduais com as mudanças aprovadas na reforma federal.

São matérias integrantes do pacote para revisão das normas trabalhistas e previdenciárias do funcionalismo, que deverão ser votadas ao final de janeiro em sessão extraordinária, de acordo com o planejamento do Executivo. Segundo o líder do governo na Assembleia, deputado Frederico Antunes (PP), a importância atribuída pelo governo ao pacote exigirá dedicação antecipada dos parlamentares aliados e dos secretários de Estado envolvidos na elaboração e na articulação dos projetos. “Na primeira semana do ano, entre os dias 6 e 10, teremos, pelo menos, duas reuniões com os líderes de bancadas, coordenadores e assessores técnicos para que indiquem os ajustes que desejam discutir sobre cada proposta”, explica Antunes.

Na semana seguinte, deverão ocorrer reuniões entre os representantes das bancadas e a equipe do Executivo para que as dúvidas e sugestões sejam discutidas. “Na terceira semana de janeiro, encaminharemos a convocação à Assembleia para que os textos sejam colocados em pauta e as votações possam ocorrer entre os dias 27 e 31”, destaca, concluindo o calendário.

 

Fonte:CP

Análises serão feitas em escola infantil onde possível surto teria iniciado

Após a morte de duas crianças desde o último domingo em Santa Maria, equipes da Vigilância em Saúde do município e do Estado vão iniciar, nesta quinta-feira, análises em escola infantil onde possivelmente iniciou surto de diarreia no município. A informação foi confirmada pelo prefeito Jorge Pozzobom, que concedeu entrevista à Rádio Guaíba nesta quarta.

As Unidades de Saúde do município estão em alerta após os registros de infecção intestinal. Depois desses óbitos, mais pessoas procuraram atendimento médico entre a terça e a quarta com sintomas semelhantes aos das vítimas fatais. Foram relatadas dores intestinais, vômito e diarreia. A suspeita é de que uma bactéria esteja causando o surto, ressalta Pozzobom. “O que é importante agora é não criar pânico entre os moradores de Santa Maria. E, em caso de sintomas, as pessoas devem procurar atendimento imediatamente.”

O prefeito descartou qualquer relação com o último surto de toxoplasmose, ocorrido no primeiro semestre do ano passado. “É muito preliminar, mas essa é a linha. E não há qualquer relação com água de Santa Maria”, ressaltou.

Vítimas fatais

Uma das crianças, de 5 anos, morreu no último domingo no hospital da Unimed. A outra, de 3 anos, estava passeando na casa de familiares em Montenegro quando também apresentou os mesmos sintomas. Depois de ser atendida em um hospital da cidade, foi transferida para uma unidade de tratamento em Porto Alegre, onde morreu.

Outros três menores na mesma faixa etária estavam em observação e foram liberados. Eles frequentam a mesma escola. A mãe de uma das crianças ainda está internada em hospital de Santa Maria, com quadro estável.

O centro educacional está em período de férias, mas as autoridades sanitárias já foram acionadas e investigam sobre as causas do surto. A Secretaria Municipal de Saúde divulgou nota de alerta aos pais ou responsáveis destacando que em “caso da criança apresente sintomas como diarreia e dores abdominais, procure imediatamente uma unidade de pronto-atendimento”.

 

fONTE:cp

Entre os pontos que foram vetados estão o aumento de pena para condenados por crimes contra a honra cometidos pela internet

 

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, disse nesta quarta-feira, em Brasília, que o texto final do projeto anticrime, sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro, contém avanços para a legislação criminal. O projeto foi sancionado nessa terça pelo presidente. O despacho foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União (DOU). Houve 25 vetos à matéria aprovada pelo Congresso Nacional.  

Em nota à imprensa, Moro explicou os motivos pelos quais o Ministério da Justiça se posicionou contra a sanção do mecanismo do juiz de garantias, que foi mantido pelo presidente. "O presidente da República acolheu vários vetos sugeridos pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública. O MJSP (Ministério) se posicionou pelo veto ao juiz de garantias, principalmente, porque não foi esclarecido como o instituto vai funcionar nas comarcas com apenas um juiz (40 por cento do total); e também se valeria para processos pendentes e para os tribunais superiores, além de outros problemas. De todo modo, o texto final sancionado pelo Presidente contém avanços para a legislação anticrime no País", declarou Moro. 

Crime cometidos pela internet

Entre os pontos que foram vetados estão o aumento de pena para condenados por crimes contra a honra cometidos pela internet e o aumento de pena para homicídios cometidos com arma de fogo de uso restrito, que poderia envolver agentes da segurança pública. Foi mantido o texto principal sobre o chamado juiz de garantia.

Com a medida, aprovada pelo Congresso, o magistrado que cuida do processo criminal não será responsável pela sentença do caso. O pacote reúne parte da proposta apresentada no início deste ano pelo ministro da Justiça e trechos do texto elaborado pela comissão de juristas coordenada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. 

 

fONTE:cp

Máximas serão próximas aos 40°C até o meio da semana que vem

 

O forte calor desta quarta-feira foi apenas uma prévia dos próximos dias no Rio Grande do Sul, adverte a MetSul Meteorologia. A partir desta quinta, as máximas sobem mais e se mantêm próximas dos 40°C ao longo dos próximos dias. 

Nesta quinta, o sol perdomina, mas com nuvens, em todas as regiões gaúchas. No Centro, Oeste e Sul pode ter chuva localizada da tarde pra noite. Devido ao ar quente, temporais isolados não são descartados nessas regiões. Porto Alegre terá uma jornada ensolarada, com temperaturas variando entre 22°C e 39°C. 

A MetSul alerta que a atual onda de calor deverá ser atipicamente longa, uma das mais intensas da história recente e com potencial de se aproximar ou bater recordes históricos. O Rio Grande do Sul vai ter até a metade da próxima semana uma sequência de dias com marcas perto ou acima de 40°C.

A sequência de dias escaldantes é consequência de verdadeira “bolha de calor”. Chuva nesse período, se houver, será muito irregular e isolada que não chega a afetar todos pontos. No entanto, há o risco de fenômenos severos e com estragos.  

Como grande parte do Rio Grande do Sul já enfrenta um dezembro de chuva abaixo da média, o calor castigará ainda o campo, como o cultivo do milho, que já sofre com perdas, e atingirá também a soja. 

 

fONTE:cp

Apostas podem ser feitas até as 18h do dia 31

 

 

Quem sonha em começar 2020 milionário pode tentar a sorte com a Mega da Virada. Este ano, a expectativa é de que o prêmio ultrapasse os R$ 300 milhões. O sorteio será realizado no dia 31 e as apostas serão encerradas às 18h do mesmo dia.

Ao contrário dos outros sorteios, a Mega da Virada não acumula. Pelas regras do concurso, se ninguém fizer as seis dezenas, o prêmio é pago aos acertadores da quina. Em 2018, 52 apostadores que fizeram a quina dividiram pouco mais de R$ 302 milhões.

A aposta simples custa R$ 4,50. Quem fizer essa opção, segundo a Caixa, tem uma chance em 50 milhões de acertar as seis dezenas premiadas. 

 

Fonte:CP

Mesmo com a função de geolocalização desligada, a empresa continua o monitoramento

 

O Facebook admitiu que monitora cada um de seus usuários, mesmo com a função de geolocalização desativada, por razões de segurança mas também com objetivos publicitários. "Inclusive sem a ativação dos serviços de localização, o Facebook ainda pode saber onde o usuário está com base em informações que ele e outros fornecem através de suas atividades e conexões com nossos serviços", revela a rede social em carta de 12 de dezembro enviada ao senador democrata Chris Coons e ao republicano Josh Hawley, do Congresso dos EUA.

O documento foi divulgado nesta terça-feira no Twitter de uma jornalista do jornal americano The Hill. Hawley retuitou a publicação da jornalista e escreveu: "Facebook admite. Você apaga os serviços de localização mas eles sabem onde você está para ganhar dinheiro". "Não há como escapar. Não há controle sobre sua informação pessoal. Isto é a Grande Tecnologia. É por este motivo que o Congresso precisa agir".

Josh Hawley
 
@HawleyMO
 
 

.@Facebook admits it. Turn off “location services” and they’ll STILL track your location to make money (by sending you ads). There is no opting out. No control over your personal information. That’s Big Tech. And that’s why Congress needs to take action https://twitter.com/birnbaum_e/status/1207000504129245184 

Emily Birnbaum
 
@birnbaum_e
 

anyone want a granular accounting of how Facebook knows your location

no?

well here you go anyways and there's 5 more pages where that came from

View image on Twitter
View image on Twitter
View image on Twitter
 
831 people are talking about this
 
 

O Facebook obtém dados pessoais de todos os tipos sobre seus mais de 2 bilhões de usuários frequentes em ao menos uma das plataformas do grupo: Instagram, Messenger, WhatsApp ou Facebook. Estes dados são a base do seu modelo econômico, que se sustenta com o faturamento em publicidade ultra-segmentada em grande escala.

 

Fonte:CP

Filmes afirmativos vencem no Festival do Rio

Produções sobre indígenas, causa negra e crise na cultura estão entre os vencedores do festival

 

O 21º Festival do Rio foi afirmativo nas decisões dos seus júris, com a escolha de filmes vencedores, sintonizados com um Brasil que precisa falar dos índios, dos negros, dos excluídos e da crise na cultura. A cerimônia de encerramento foi quinta à noite, no Museu do Amanhã, que também resiste a uma tentativa de desmantelamento da arte e da cultura. Os premiados nas mostras Première Brasil, Felix e Geração apontaram rumos certos em retratar o povo brasileiro, suas caras, raças, etnias e gêneros. 

Na Première Brasil, o vencedor de longa de ficção foi “Fim de Festa’, de Hilton Lacerda, que trata de turista francesa assassinada em Salvador no Carnaval. O melhor longa documental foi “Ressaca”, de Patrizia Landi e Vincent Rimbaux, que aborda a crise do Theatro Municipal do Rio. Prêmio Especial do Júri (pelo Som) e Melhor Direção, “A Febre”, de Maya Da-Rin, tem protagonista indígena tentando se virar em Manaus. O diretor Gil Baroni recebeu troféu de direção por “Alice Júnior (longa LGBTQIA+, prêmio Felix) e Júri popular (Geração) .

O diretor Emílio Domingues recebeu menção honrosa e melhor documentário de longa − voto popular, por “Favela é Moda”, e Jefferson De (“M8 – Quando a morte socorre a vida”), menção honrosa e melhor longa de ficção – voto popular) reafirmando a necessidade do olhar ao Brasil de verdade, habitado por negros, moradores da periferia e personagens marginalizados.

“Breve Miragem de Sol” levou três prêmios (Ator para Fabrício Boliveira, Montagem e Fotografia).

 

Fonte:CP

Ana Maria Gonçalves e Sérgio Vaz serão homenageados na FestiPoa Literária em 2020

Evento ocorrerá de 13 a 17 de maio

 

A escritora mineira Ana Maria Gonçalves e o paulista Sérgio Vaz serão os homenageados da próxima edição da FestiPoa Literária, um dos principais eventos literários do Rio Grande do Sul. Conhecidos por participaram de feiras e festas literárias pelo país, ambos já foram convidados de edições anteriores da FestiPoa. A 13ª edição do evento FestiPoa será realizada de 13 a 17 de maio de 2020, em Porto Alegre.

Com o livro “Um Defeito de Cor”, Ana Maria Gonçalves conquistou o Prêmio Casa de Las Americas em 2007. O romance conta a história de uma africana idosa, cega e à beira da morte, que viaja da África para o Brasil em busca do filho perdido há décadas. Ao longo da travessia, ela vai contando sua vida, marcada por mortes, estupros, violência e escravidão. A autora já publicou em Portugal, Itália e nos EUA, onde ministrou cursos e palestras sobre relações raciais e fez residência em universidades como Tulane, Stanford e Middlebury. Escreve também para teatro, cinema e televisão.

Poeta, criador do Sarau da Cooperifa, iniciativa dedicada à promoção do talento da periferia paulistana, Sérgio Vaz busca em seus textos e livros estabelecer um diálogo com a realidade da juventude negra dos grandes centros urbanos do país. Em 2009, ele foi eleito pela revista Época uma das cem pessoas mais influentes do Brasil.

Intensa programação literária

O FestiPoa Literária é evento independente, produzido por um coletivo de agentes culturais, que reúne todos os anos escritores, artistas e pensadores numa programação de debates, palestras, encontros com escolas, sessões de cinema e lançamentos de livro. Este ano, o festival prestou homenagem à filósofa e ensaísta Sueli Carneiro, um dos nomes mais destacados do feminismo negro no Brasil, fundadora e diretora do Geledés – Instituto da Mulher Negra.

Em Porto Alegre, ela lançou “Escritos de uma Vida” (Pólen), com prefácio de Conceição Evaristo e apresentação de Djamila Ribeiro. A obra reúne uma série de artigos publicados por Sueli ao longo de sua trajetória acadêmica e de militância dedicada ao antirracismo. Os textos refletem sobre a sociedade e cultura contemporânea.

 

Fonte:CP

Recorte de acervo do Margs destaca a arte de mulheres

Mostra ‘Gostem ou não’, em cartaz no Museu, reúne obras de artistas que consolidaram carreiras em diferentes períodos da história da arte

 

Exposição dedicada às artistas mulheres presentes no acervo do Margs pode ser conferida, na galeria Iberê Camargo e na sala Oscar Boeira do museu. O título “Gostem ou não”, dado pelo projeto Mulheres nos Acervos, é baseado em uma afirmação feita pela pintora Alice Brueggemann (1917-2001) ao Correio do Povo em 1964: “Se gostam ou não do que faço não me interessa”. Nesta ocasião, Alice já era uma artista de trajetória consolidada, mas mesmo assim era frequentemente indagada sobre as escolhas de sua pesquisa. 

O grupo Mulheres nos Acervos, formado por Cristina Barros, Marina Roncatto, Mel Ferrari e Nina Sanmartin, alunas ou egressas do curso de graduação em História da Arte do Instituto de Artes da Ufrgs, foi convidadas a desenvolver uma proposição curatorial-expositiva para o Margs.

A partir da análise feita sobre o acervo do Margs, o grupo selecionou obras e artistas de valor artístico e histórico e que consolidaram suas carreiras através de instâncias de legitimação ou autolegitimação em diferentes períodos da história da arte. A mostra traz a público obras do acervo artístico nunca expostas, como “Projectio I” (1984), de Regina Silveira, e “Atlas do Céu Azul” (2008), de Marina Camargo, e também aquisições recentes de artistas como Christina Balbão, Alice Brueggemann e Maria Lídia Magliani.

A simultaneidade da exposição do projeto Mulheres no Acervo e da individual de Mariza Carpes, nas salas expositivas do segundo pavimento, foram pensadas pela direção com a intenção de criar um contexto preliminar para a chegada da 12ª Bienal do Mercosul, que a seguir, entre abril e julho de 2020, e ocupará todo o Margs com uma edição voltada às relações entre arte e feminismo. 

O museu procura oferecer, por meio de sua programação artística, um ambiente preparatório para momento em que o museu prosseguirá sendo palco de debates e experiências sobre a produção de artistas mulheres. Visitação de terças a domingos, das 10h às 19h. Mais detalhes podem ser obtidos na página do Museu de Arte do RS

 

Fonte:CP

O Regional é um site de Entretenimento, Esportes e Alimentos. Aqui você pode obter as últimas notícias da sua região, estado e do mundo inteiro rapidamente.

Contato e-mail

Galeria de Fotos