FestiPoa Literária

23 Dez 2019
216 vezes
Ana Maria Gonçalves e Sérgio Vaz são destaque em obras literárias que abordam história do povo negro Ana Maria Gonçalves e Sérgio Vaz são destaque em obras literárias que abordam história do povo negro | Foto: Walter Campanato / Agência Brasil, Coletivo Garapa / Divulgação / CP

Ana Maria Gonçalves e Sérgio Vaz serão homenageados na FestiPoa Literária em 2020

Evento ocorrerá de 13 a 17 de maio

 

A escritora mineira Ana Maria Gonçalves e o paulista Sérgio Vaz serão os homenageados da próxima edição da FestiPoa Literária, um dos principais eventos literários do Rio Grande do Sul. Conhecidos por participaram de feiras e festas literárias pelo país, ambos já foram convidados de edições anteriores da FestiPoa. A 13ª edição do evento FestiPoa será realizada de 13 a 17 de maio de 2020, em Porto Alegre.

Com o livro “Um Defeito de Cor”, Ana Maria Gonçalves conquistou o Prêmio Casa de Las Americas em 2007. O romance conta a história de uma africana idosa, cega e à beira da morte, que viaja da África para o Brasil em busca do filho perdido há décadas. Ao longo da travessia, ela vai contando sua vida, marcada por mortes, estupros, violência e escravidão. A autora já publicou em Portugal, Itália e nos EUA, onde ministrou cursos e palestras sobre relações raciais e fez residência em universidades como Tulane, Stanford e Middlebury. Escreve também para teatro, cinema e televisão.

Poeta, criador do Sarau da Cooperifa, iniciativa dedicada à promoção do talento da periferia paulistana, Sérgio Vaz busca em seus textos e livros estabelecer um diálogo com a realidade da juventude negra dos grandes centros urbanos do país. Em 2009, ele foi eleito pela revista Época uma das cem pessoas mais influentes do Brasil.

Intensa programação literária

O FestiPoa Literária é evento independente, produzido por um coletivo de agentes culturais, que reúne todos os anos escritores, artistas e pensadores numa programação de debates, palestras, encontros com escolas, sessões de cinema e lançamentos de livro. Este ano, o festival prestou homenagem à filósofa e ensaísta Sueli Carneiro, um dos nomes mais destacados do feminismo negro no Brasil, fundadora e diretora do Geledés – Instituto da Mulher Negra.

Em Porto Alegre, ela lançou “Escritos de uma Vida” (Pólen), com prefácio de Conceição Evaristo e apresentação de Djamila Ribeiro. A obra reúne uma série de artigos publicados por Sueli ao longo de sua trajetória acadêmica e de militância dedicada ao antirracismo. Os textos refletem sobre a sociedade e cultura contemporânea.

 

Fonte:CP

Avalie este item
(0 votos)
Dadá Alves

Curabitur ultrices commodo magna, ac semper risus molestie vestibulum. Aenean commodo nibh non dui adipiscing rhoncus.

Website.: www.themewinter.com

O Regional é um site de Entretenimento, Esportes e Alimentos. Aqui você pode obter as últimas notícias da sua região, estado e do mundo inteiro rapidamente.

Contato e-mail

Galeria de Fotos