"No PSL com certeza não ficaremos", diz Bibo Nunes

21 Out 2019
514 vezes
Bibo Nunes durante o programa Esfera Pública | Bibo Nunes durante o programa Esfera Pública | Foto: Alina Souza

O deputado federal também falou sobre a crise interna e a chegada de Eduardo Bolsonaro à liderança da Câmara

 

O deputado federal pelo PSL, Bibo Nunes, afirmou, durante participação no Programa Esfera Pública, da Rádio Guaíba, nessa segunda-feira que não ficará no partido. A manifestação ocorre após crise interna, que veio se acentuando nos últimos dias. Bibo Nunes chegou a ser suspenso na semana passada pelo partido e viu a punição ser revogada, após o deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente da República, Jair Bolsonaro, assumir como líder do partido na Câmara dos Deputados.

Disse que a saída de um grupo deverá ocorrer até o final do ano. "A tendência é essa, 99%, não temos como continuarmos no PSL depois de tudo que aconteceu. Nós pregamos um partido sério, uma nova política e encontramos o contrário. Um presidente déspota partido, que diz que é o dono do partido", avaliou. 

Esse discurso inclusive será utilizado para justificar a saída do PSL sem a perda do mandato. "Durante a campanha, quem comandava o PSL era a turma do (Jair) Bolsonaro. Depois do segundo, o (Luciano) Bivar foi pegar o partido de volta. É muita ganância pelo poder", resumiu. Sobre a troca de sigla, ele destacou que não tem receios de mudar de sigla. "Eu troco minhas folhas, mas não troco minhas raízes. Se o partido está pensando errado, eu troco e vou para outro. Mas com as minhas raízes firmes", resumiu. 

Escolha do líder 

Sobre o futuro de Eduardo Bolsonaro, Bibo afirmou que com essa estratégia, Eduardo não deverá ter sua indicação como embaixador do Brasil nos Estados Unidos, como vinha sendo articulada nos últimos meses. "Não, ele não será embaixador. A prioridade nesse momento é a liderança do partido", enfatizou. 

Inclusive aproveitou a oportunidade para detalhar como se deu o processo de escolha de Eduardo e comentou que a indicação foi rejeitada por Jair Bolsonaro. "Bolsonaro foi rude. Eu não quero o Eduardo de líder. Não aceito ele de maneira alguma. Foi até grosseiro com o filho", comentou Bibo, sobre uma reunião interna para discutir a liderança.

 

 

Fonte:CP

Avalie este item
(0 votos)
Dadá Alves

Curabitur ultrices commodo magna, ac semper risus molestie vestibulum. Aenean commodo nibh non dui adipiscing rhoncus.

Website.: www.themewinter.com

O Regional é um site de Entretenimento, Esportes e Alimentos. Aqui você pode obter as últimas notícias da sua região, estado e do mundo inteiro rapidamente.

Contato e-mail

Galeria de Fotos