O secretário da Saúde, Francisco Paz, esteve em Santa Maria, nesta segunda-feira (22)  para apresentar uma avaliação dos primeiros 100 dias de funcionamento do Hospital Regional. A visita foi acompanhada pelo superintendente do Instituto de Cardiologia, Rogério Pires. 

Desde a abertura do hospital, no início de julho, foram mais de 600 pacientes atendidos e mais de 4 mil atendimentos completados pelo ambulatório de doenças crônicas, voltado à atenção básica, que atende pacientes com diabetes ou hipertensão de 31 municípios da região. 

Paz classificou este primeiro momento do Hospital Regional como um “sucesso na atuação” e “com muito a comemorar”, ressaltando o entusiasmo que os pacientes apresentam ao serem atendidos na instituição. “Esta é nossa intenção: transformar o hospital em um padrão de referência regional e estadual”, explicou o secretário.
 

“Estamos estabelecendo fluxos de atendimento e programas organizacionais padrão onde todos os processos de trabalho são catalogados e organizados pela equipe do Instituto de Cardiologia”, completou. Foi instalada no local rede de internet com fibra ótica, que vai permitir a ligação de todo o fluxo de informação do Regional com a unidade central do Instituto de Cardiologia, facilitando questões de laudos de exames, avaliações e telemedicina. 

Os aparelhos de imagem, como os de raio-x, tomografia computadorizada e ecografia estão sendo instalados, assim como um ambulatório de oftalmologia, que está com a aparelhagem pronta e sendo contratado mais um médico especialista nessa área. 

A expectativa é de que até o final de 2019, o hospital esteja com todas as suas unidades desenvolvidas, com um novo ambulatório e uma unidade de internação. “Acredito que em breve a capacidade de atendimento estará aperfeiçoada. Assim que conseguirmos vencer essas etapas físicas, poderemos vencer as etapas contratuais para o investimento em novas unidades”, finalizou o secretário Paz.

Dólar incia a semana cotado a R$ 3,6872

Terça, 23 Outubro 2018 00:06

A cinco dias do segundo turno das eleições, o dólar registrou queda de 0,73% e terminou cotado a R$ 3,68 nesta segunda-feira, 22. Dos 15 pregões de outubro, a moeda americana já recuou em 11 deles, com os investidores apostando na vitória de Jair Bolsonaro (PSL), líder nas pesquisas.

O cenário eleitoral fez o País se descolar do exterior, onde um impasse sobre o orçamento italiano e as difíceis negociações para saída do Reino Unido da União Europeia fizeram as bolsas caírem e o dólar subir em relação à maioria das moedas.

O Ibovespa terminou com ganho 1,63%, aos 85.596 pontos, tendo como um dos destaques a valorização expressiva das ações da Vale e de siderúrgicas, com as notícias de que a China prepara medidas para estimular mais sua economia. Os juros futuros caíram, refletindo a redução das apostas de que a Selic vai subir nos próximos meses.

Com as novas pesquisas confirmando a vantagem de Bolsonaro, não há justificativa sólida para reverter as posições atuais, ressaltam operadores. Por isso, o real foi uma das poucas moedas de emergentes - junto com as divisas da Argentina, África do Sul e Rússia - a ganhar valor ante o dólar em uma lista de 33 países.

O fato de a moeda americana ter caído muito rapidamente vem alimentando especulações no mercado sobre o que o Banco Central pode anunciar após as eleições. "A política do BC é se inclinar contra o vento", disse o economista-chefe do Rabobank, Mauricio Oreng, destacando que agora há uma pressão vendedora da moeda americana.

Para o executivo, já tem muita expectativa otimista e notícia boa embutida nos preços do dólar e, após a eleição, os investidores vão querer ver resultados concretos de quem for eleito. Por isso, até há espaço adicional para queda depois do segundo turno, mas tudo vai depender do que o BC fizer e do discurso do novo presidente sobre a agenda de medidas econômicas e a formação de sua equipe.

A cautela sobre o que o BC pode fazer é um dos fatores que têm impedido o dólar de ficar muito abaixo de R$ 3,70 nos últimos dias, ressalta o diretor de tesouraria de um banco. Na Bolsa, o Ibovespa já acumula ganho de 7,88% em outubro. O que chama a atenção no mercado é que o rali tem sido sustentado principalmente por investidores institucionais locais. Isso porque, no mês, o investidor estrangeiro retirou mais de R$ 1 bilhão da B3 até a última quinta-feira.

Fonte: CP

Do início da manhã até as 14h30min desta segunda-feira (22), mais de 430 pessoas acessaram o site da Prefeitura de Santa Maria para inscrever as crianças em uma vaga na Educação Infantil da Rede Municipal de Ensino para o ano de 2019. As inscrições estão abertas até o dia 05 de novembro. Para se cadastrar, basta clicar neste link.

 

O novo sistema implantado pela Secretaria Municipal de Educação tem facilitado os cadastros e podem ser feitos até mesmo de casa, já que basta preencher todos os dados na página. Ao se inscrever, o responsável precisa indicar três escolas diferentes. Ao concluir esta etapa, será gerado um comprovante de inscrição, que precisa ser impresso. O documento será solicitado no período de confirmação de matrícula.

 

A Prefeitura ressalta que a inscrição não é garantia de vaga na escola pretendida. De acordo com a Secretaria de Educação, no dia 26 de novembro serão divulgadas as listas com as designações das crianças nas escolas de Educação Infantil e no site da Prefeitura. Neste mesmo dia, até o dia 07 de dezembro, os responsáveis devem fazer a matrícula do aluno na escola designada.

 

De acordo com a secretária de Educação do Município, Lúcia Madruga, o novo sistema tende a agilizar os processos, facilitando as inscrições e proporcionando que a pasta consiga fazer um melhor planejamento do número de alunos, turmas e designações.

 

“Neste primeiro dia tivemos uma grande procura e a tendência é que aumente ainda mais. Certamente é uma nova ferramenta importante para a Rede Municipal de Ensino”, destacou a secretária.

 

As inscrições não realizadas neste período poderão ser feitas no site da Prefeitura ou no Núcleo de Matrículas a partir do dia 15 de dezembro de 2018.

“Neste 22 de outubro desejamos que cada dilermandense seja um ponto de apoio nesta construção diária, semeando ações e colhendo conquistas!

Desejamos que nossa comunidade seja sempre crescente, demonstrando que somos nós que fazemos o amanhã e que nossa perseverança seja, sempre, a luz que ilumina o caminho rumo a uma cidade mais justa.

Parabéns a todos que diariamente cumprem sua missão, contribuindo assim com o desenvolvimento do município, buscando sempre novos projetos e aceitando o desafio de fazer mais e melhor. É acreditando nisso que a nossa equipe vem trabalhando com afinco, superando dificuldades, transpondo obstáculos, para promover qualidade de vida para todos os dilermandenses com mais cidadania, habitação, proteção ao meio ambiente, apoio as iniciativas comunitárias, às crianças, aos jovens, adultos, à melhor idade, esperança e satisfação pessoal tanto para os moradores do interior, como os da cidade. Tudo isso, ainda é pouco para quem merece muito mais. Parabéns povo dilermandense!

Seguimos dispostos a servir ao lado daqueles que acalentam sonhos e desejam construir, com muita garra, uma cidade melhor de se viver. “

Claiton Ilha, Prefeito Municipal

Nesta segunda-feira, entrou em vigor a Lei Estadual, que institui a Política Estadual de Desenvolvimento Sustentável da Pesca, construída por pescadores artesanais e armadores de pesca com o apoio da ONG Oceana. Com ela, o Rio Grande do Sul passa a ter uma legislação para coibir práticas danosas de pesca, proteger ecossistemas marinhos, permitir o aumento da produtividade e garantir o futuro da pesca.

“Com a lei em vigor, o desafio é sua implementação e fiscalização, o compromisso do governo, a pressão da sociedade do e o empenho setor pesqueiro serão fundamentais neste processo”, afirma o diretor geral da Oceana no Brasil, o oceanógrafo, Ademilson Zamboni.

O setor pesqueiro acredita que com a vigência da lei a pesca no Rio Grande do Sul, que já foi um dos mais importantes no eixo da pesca nacional, vai melhorar. Segundo os presidentes das colônias de pesca do estado, o setor enfrenta um colapso: as práticas danosas de pesca causaram a redução de diversas espécies e mais de 90% das indústrias de pescado do estado fecharam as portas nos últimos 30 anos.

No início de outubro, o Grupo de Trabalho que propôs a legislação, se reuniu na cidade de Rio Grande para discutir a construção participativa do decreto que regulamenta a lei. Durante a reunião, que contou com a participação das principais entidades da agenda de pesca do estado e do país, também foram definidas ações e a matriz de responsabilidades para a implementação e fiscalização da lei.

“Esse marco legal abre espaço para que outras políticas públicas sejam debatidas, apresentadas e aprovadas em outros estados, assim como no âmbito federal para promoção da pesca sustentável” completa Zamboni.

A Polícia Civil está em busca de informações que possam levar ao paradeiro dos executores de um homem de 49 anos, morto a tiros na porta de casa no final da noite de ontem (21), no Bairro São José.

A vítima, Francisco Paz de Oliveira Filho, foi surpreendida quando atendeu a porta da residência, na Rua Major João Scherer, por três indivíduos, momento em que foi atingido pelos disparos.

Um filho e a nora de Francisco estavam em casa no momento dos fatos. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios, aos cuidados do delegado Gabriel Zanella. Esse foi o 36º assassinato em Santa Maria, em 2018.

Fonte: Rádio Medianeira

Familiares de Eduarda Herrera, de nove anos, reconheceram o corpo encontrado na manhã desta segunda-feira, no Rio Gravataí, às margens da ERS 118, como sendo da menina. Após o reconhecimento, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado para prestar atendimento à família, que está em choque.

O corpo foi localizado pela Brigada Militar (BM) de Alvorada, que acionou a Polícia Civil e o Instituto Geral de Perícias (IGP). Em seguida, a família de Eduarda foi ao local para identificar o corpo.

A criança sumiu na noite de ontem, quando brincava com amigos na rua, no bairro Rubem Berta, zona Norte de Porto Alegre. Conforme familiares, a rua em que a menina andava de roller estava sem energia elétrica. A mãe dela voltou à casa onde moram para verificar se a luz tinha retornado. Foi neste momento que Eduarda sumiu. “Simplesmente um cara parou e levou ela. Um cara tarado roubou minha filha”, lamentou a mãe da criança.

Imagens de câmeras de monitoramento de uma casa mostraram a menina brincando quando um carro suspeito surge. O motorista chega a parar, depois segue na via e faz um retorno. Vizinhos informaram que viram o veículo, de cor vermelha, passando minutos antes.

Após o crime, um carro vermelho foi localizado no bairro São Sebastião, distante cerca de 5 km do local onde Eduarda sumiu. Segundo a polícia, o veículo foi roubado, mas ainda não foi possível confirmar se o carro é o mesmo que teria levado a menina. Dentro do veículo foram localizadas cordas.

Fonte: Rádio Guaíba

Os estudantes que vão fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 podem acessar a partir de hoje (22) os cartões de confirmação da inscrição. Para consultar o documento, é necessário acessar a página do participante, onde deve ser colocado o CPF e senha ou baixar em seu celular o aplicativo Enem 2018. A primeira etapa do exame será aplicada no domingo, dia 4 de novembro.

O cartão reúne os dados do estudante, o endereço do local, a data e hora da aplicação da prova, além das informações sobre a língua estrangeira escolhida e recursos de acessibilidade, se tiverem sido solicitados. Caso tenha problema com as informações do cartão ou dificuldade de acesso ao documento, o estudante pode entrar em contato com o MEC pelo telefone 0800616161 ou pelo link Fale Conosco, no site do Enem.

Com a entrada em vigor do horário de verão no mesmo dia da primeira etapa do Exame, em 4 de novembro, o Ministério da Educação recomenda que os inscritos fiquem atentos aos horários de abertura e fechamento dos portões dos locais de prova em cada estado.

O MEC recomenda também que o estudante faça antes o trajeto até o local da prova, organizando o planejamento. A sugestão é que os participantes comecem a ajustar o horário de sono e dormir mais cedo uma semana antes do dia da prova.

Confira os horários do fechamento dos portões

No Distrito Federal e nos estados do Espírito Santo, de Goiás, Minas Gerais, do Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e São Paulo, os portões abrem às 12h e fecham às 13h.

Nos estados de Alagoas, do Amapá, da Bahia, do Ceará, Maranhão, de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, do Pará, da Paraíba, de Pernambuco, do Piauí, Rio Grande do Norte, de Sergipe, do Tocantins, os portões abrem às 11h e fecham às 12h.

No Amazonas, em Rondônia e Roraima, os portões abrem às 10h e fecham às 11h. No Acre, os portões abrem às 9h e fecham às 10h, no horário local.

Fonte: CP

Pagina 1 de 884