Aumentou para três o número de mortes decorrentes de colisão frontal no km 116 da BR 392, em Canguçu, na madrugada deste domingo. Inicialmente, apenas uma pessoa havia morrido. As outras duas vítimas faleceram no Hospital de Pronto Socorro de Pelotas, para onde foram levadas as cinco pessoas que se feriram.

O Acidente envolveu um Monza e um Fiat Strada. Conforme, informações preliminares, o Monza, emplacado em Pelotas, transitou na contramão da rodovia. Quando tentou retornar ao lado certo da via, bateu de frente com o Strada, também de Pelotas, que vinha no sentido contrário. Os cinco ocupantes do Monza se feriram no acidente, enquanto o motorista do Strada sofreu lesões leves.

O domingo foi trágico nas estradas gaúchas. Além deste acidente em Canguçu, três mulheres da mesma família morreram após o carro em que elas estavam sair da pista na BR 290, na região central do Estado. Elas eram avó, mãe e filha na mesma família.

*Com informações da repórter Angélica Silveira

População suína causando estragos em lavouras aumenta a cada dia e proprietário dos animais desfia as leis, em São Martinho da Serra

 

No mês de abril, o Jornal Regional Águas da Serra publicou uma reportagem sobre a invasão de porcos, ovelhas e cavalos em propriedade alheias em São Martinho da Serra. O caso preocupa os moradores que vem tendo prejuízos incalculáveis com estes animais que entram nos campos e lavouras destruindo pastagens e plantações de soja, milho e mandioca.

Na oportunidade, moradores da Estrada Geral que liga o município de São Martinho da Serra a Val de Serra, distrito de Júlio de Castilhos, relataram a reportagem a indignação com o problema que se arrasta há vários anos e cada vez aumenta mais. Mesmo assim, até agora, segundo os moradores, nenhuma providência foi tomada nem pelo proprietário dos animais, tão pouco pelos órgãos públicos que já foram acionados e tem conhecimento do caso.

A preocupação não fica por conta somente dos donos de lavouras e campos, mas também da população que usa a estrada que vive lotada de animais dia e noite cortando a frente de veículos, que correm risco de se envolver em acidentes. Além disso, a grande quantidade de animais soltos é um caso de saúde pública, já que a qualidade da água utilizada pelos moradores pode ter sido afetada tendo em vista que nesta propriedade está localizado um poço artesiano que fornece água para grande parte de moradores do município.

Nesta semana, a reportagem conversou com o agricultor Antônio Carlos de Oliveira, 65 anos, morador da Estrada da Carretela, que fica há dois quilômetros da sede do município. Oliveira conta que já perdeu as contas de quantas vezes já reclamou para o proprietário dos porcos a respeito dos danos em sua propriedade, mas de nada adiantou. “Ele diz que vai prender, vai vender os animais, mas nunca resolve o problema, só enrola”, disse.

Antônio já fez registro policial e aguarda que as autoridades façam alguma coisa pelos moradores. O agricultor que planta milho, mandioca e possui pastagens, além de outras pequenas plantações, relata que há vários anos vem tendo prejuízos com suas lavouras danificadas pelos bandos de porcos.

“Acho isso uma falta de respeito com os vizinhos, e já cansei de reclamar. A gente fica nervoso com uma situação dessas, pois além de todos os problemas que temos e das grandes dificuldades que nós agricultores passamos, ainda temos que nos incomodar com esse tipo de coisa”, desabafou o trabalhador rural.

Os moradores contam que são mais de 300 animais circulando livremente pelas lavouras e que agora, as fêmeas estão dando cria pelos campos alheios, aumentando ainda mais a população de porcos.

Já o agropecuarista Martinho Pedro Cerezer, de 54 anos, que possui propriedade na mesma localidade, vem desde 2016 fazendo registros policiais e queixas verbais na Prefeitura a respeito do assunto, mas nada foi resolvido. Em maio desse ano, ele fez uma reclamação por escrito e protocolou no setor de fiscalização. Segundo ele, são porcos e também javalis, alguns deles ferozes que atacam os cachorros e até pessoas. Ele relata que também já reclamou para o proprietário dos animais que somente riu da situação e não fez nada.

Os donos das propriedades prejudicadas, ainda tem a esperança de que o proprietário dos animais tome vergonha e prenda os suínos em um local adequado e também que o Poder Público interfira para evitar que algo mais grave aconteça, pois se trata de uma estrada municipal.

 

Prefeitura diz que notificou proprietário dos animais que poderá responder pelos danos e ser multado

 

 

A reportagem do Jornal Águas da Serra entrou em contato com a Vigilância Sanitária do município de São Martinho da Serra para saber se o setor tomou alguma providência a respeito do assunto, tendo em vista que no mês de abril, quando foi entrevistado, o fiscal disse que a prefeitura não tinha recebido nenhuma queixa formal sobre o assunto.

Nesta semana, o Agente Fiscal Geral da Prefeitura, Vinicius Ximendes, disse que no mês de maio recebeu uma denúncia por escrito de um dos moradores que denunciou o fato. Diante da denúncia, o fiscal notificou o proprietário dos animais José Ramiro da Rosa para que este pare com a prática de soltar os animais nas lavouras e estradas.

O Fiscal explicou que a notificação serve como advertência e caso o proprietário não tome uma atitude poderá ser multado e responsabilizado por danos ocasionados nas lavouras e também por eventuais acidentes que possam ocorrer envolvendo os animais na estrada. Pelo visto, o proprietário não está preocupado, pois não tomou nenhuma atitude, conforme relatam os moradores.

 

Uma pessoa morreu em um acidente que ocorreu na madrugada deste domingo no km 117 da BR 392 em Canguçu, no sul do Rio Grande do Sul. Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF). O acidente envolveu dois veículos que colidiram frontalmente.

Informações preliminares são de que um Monza, com placas de Pelotas acesso a BR e seguiu transitando na contramão no sentido crescente, quando ao tentar acessar sua mão de direção colidiu frontalmente com um Fiat Strada também com placas de Pelotas que seguia no sentido contrário.

Os cinco ocupantes do Monza ficaram feridos, sendo os três mais graves encaminhados ao Pronto Socorro de Pelotas, aonde um veio a falecer. O condutor do Fiat Strada sofreu lesões leves.

Três mulheres morreram após acidente ocorrido na altura do km 297, na rodovia federal BR 290, em Caçapava do Sul. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), por volta da 00h30min de domingo ocorreu uma saída de pista do veículo Honda HRV de cor branca e as três ocupantes morreram na hora.

Até o momento as vítimas não foram identificadas. O veículo tinha placas de Porto Alegre.

O Projeto Esperança/Cooesperança realizará neste domingo (24), das 14h às 18h, na Câmara de Vereadores de Santa Maria, a tradicional reunião Plenária Geral em preparação à Feira Internacional do Cooperativismo (Feicoop). Neste ano, irá ocorrer a 25ª edição do evento, que também contará com o 3º Fórum e 3ª Feira Mundial de Economia Solidária, entre os dias 12 e 15 de julho, em Santa Maria-RS.

Irão participar do encontro apoiadores, convidados, empreendimentos do Projeto Esperança/Cooesperança, voluntários, consumidores, universidades, pastorais, acadêmicos, movimentos populares, imprensa, órgãos de segurança pública, Legislativo Municipal e pessoas interessadas em apoiar a mobilização.

"O objetivo da Plenária Geral é organizarmos os mutirões que irão atuar na realização a Feicoop", explica a coordenadora da Projeto Esperança/Cooesperança, irmã Lourdes Dill.

Ano passado, a 24ª Feicoop bateu recorde de público ao reunir 255 mil pessoas no Centro de Referência de Economia Dom Ivo Lorscheiter, em três dias de feira. Já este ano, serão quatro dias de palestras, seminários, reuniões, comercialização de produtos e serviços, atividades culturais e, sobretudo, de vivência em Economia Solidária.

Enquanto a Feicoop não chega, os consumidores podem aproveitar o Feirão Colonial, que ocorre há 26 anos, todas as manhãs de sábado, das 7h às 11h30min, no Centro de Referência de Economia Solidária Dom Ivo Lorscheiter, na Rua Heitor Campos, nos fundos do Parque da Medianeira.

Após o sucesso da primeira edição, em 2017, a Sirtec Sistemas Elétricos, com apoio da Prefeitura de Santa Maria, relança, neste ano, o Curso de Formação em Eletricista de Rede de Distribuição. Nesta edição, são oferecidas, gratuitamente, 25 vagas para homens e mulheres que tenham interesse em trabalhar na área. Ressalta-se que, a partir desta quinta-feira (21) até a próxima quarta-feira (27), os interessados devem enviar currículo para a empresa ( O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ). No ano passado, a primeira turma formou 30 profissionais, sendo que 14 deles, no dia da conclusão do curso, foram convidados a trabalhar imediatamente na empresa.

 

A Prefeitura de Santa Maria é uma grande parceria e incentivadora do curso e irá disponibilizar a estrutura necessária para que as aulas teóricas sejam realizadas. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação, Ewerton Falk, o Poder Público trabalha, também, em parcerias, especialmente quando é para promover a formação e a qualificação de profissionais, gerando emprego e renda.

 

“No ano passado, o curso foi um sucesso e a Prefeitura vai sempre apoiar essas iniciativas, que geram emprego, renda, além de formar mão de obra especializada, atendendo às exigências do mercado de trabalho”, disse o secretário Falk.

 

Realizar um curso de formação gratuito – que em uma escola privada pode custar mais de R$ 8 mil – é uma grande oportunidade para as pessoas interessadas. Ressalta-se que, para participar, é preciso ter 18 anos; certificado de quitação com o serviço militar (para homens); Ensino Fundamental Completo; comprovante de escolaridade; e certidões de antecedentes policiais.

 

Conforme a Sirtec Sistemas Elétricos, a relação dos selecionados para cada etapa – análise de currículos, entrevistas e demais avaliações – será divulgada no site da empresa. Após aprovados nestas fases, os 25 futuros eletricistas começam o curso, que tem previsão de início para o mês de julho e duração de 30 dias. As aulas ocorrem de segunda a sábado, durante a manhã e à tarde.

Na manhã desta quinta-feira (21), a Comissão de Direitos Humanos e Cidadania recebeu os pais da modelo Isadora Viana Costa, encontrada morta no apartamento de seu namorado em Imbituba, Santa Catarina, no mês de maio. A jovem santa-mariense tinha 22 anos. A causa de sua morte está sendo investigada.

Rogério Froner Costa, pai de Isadora, solicitou o apoio da comissão para dar visibilidade ao ocorrido e, assim, reforçar a luta por justiça. O presidente da comissão, vereador Admar Pozzobom, sugeriu que a comissão marcasse uma agenda com o judiciário para tratar sobre o acontecimento.

Também participaram da reunião a mãe de Isadora, Cibele Viana Costa, e os vereadores integrantes da comissão: o vice-presidente, Adelar Vargas (Bolinha), Celita da Silva (Prof.ªCelita), Daniel Diniz, Maria Aparecida Brizola (Drª Cida), João da Silva Chaves e Ovídio Mayer (Dr. Ovídio).

Texto e fotos: Camila Porto Nascimento

Por volta das 13h30min da última terça-feira, dia 19 de junho, uma residência pegou fogo na Travessa Srtagmeier, em Itaara. O Corpo de Bombeiros de Santa Maria foi acionado para combater o incêndio, mas a residência teve queima total.

De acordo com informações preliminares, o proprietário da residência, o Delegado aposentado Luiz Eliton Cordenuzzi teria deixado uma panela no fogo e ido até o campo, momento que a residência pegou fogo. Ninguém ficou ferido e a residência ficou totalmente destruída.

Um menino de 8 anos foi morto com um tiro na Rua Dom Pedrito, no Bairro Caturrita, na Região Norte de Santa Maria, fato ocorrido no início da tarde desta terça-feira (19). Segundo informações prévias da Sala de Operações da Brigada Militar, a criança teria sido morta após ser atingida por um disparo no olho.

O tiro teria sido efetuado por outra criança, de 9 anos de idade. A ocorrência ainda se encontra em andamento. Uma guarnição da Brigada Militar está no local. Técnicos do IGP também foram acionados.  O nome da criança ainda não foi divulgado. Mais informações em breve.

Fonte: Rádio Medianeira

O DetranRS apresenta na audiência pública que ocorre em Santa Maria nesta quarta-feira (20), dados estatísticos relativos à acidentalidade no trânsito de 59 municípios da região, área em que aconteceram mais de 10% das mortes no trânsito do estado. Entre os destaques, os pontos críticos das rodovias que cruzam a região e o perfil das vítimas fatais. A ideia é fornecer subsídios para o debate que levantará junto à população respostas à pergunta Qual é o trânsito que você quer?. O evento, promovido pelo Conselho Estadual de Trânsito, acontece no salão Vira Cambotas da Faculdade de Direito de Santa Maria, a partir das 8h, com entrada franca.

O levantamento completo do DetranRS compreende o período de 2010 a 2017, quando foram perdidas 1.636 vidas no trânsito da região, em 1.440 acidentes. Mais de 66% desses acidentes ocorreram em rodovias, com predomínio da BR 287, da BR 290 e da RS 287. Dentre as vítimas fatais do período, 494 estavam na direção de veículos de quatro ou mais rodas e 358 eram motociclistas. Mais uma vez, confirma-se amplamente o predomínio de vítimas do sexo masculino: 91% dos condutores que morreram eram homens e os motociclistas do sexo masculino destacam-se ainda mais, com quase 96%. 

Além de apresentar estes e muitos outros números, o DetranRS também levará à audiência pública orientações para municípios e entidades que desejarem promover ações de educação para o trânsito. Haverá ainda apresentações da Polícia Rodoviária Federal, do Comando Rodoviário da Brigada Militar, do Instituto Zero Acidente e do Núcleo de Segurança Cidadã da Faculdade de Direito de Santa Maria. O coordenador Eduardo Pazinato, do Nusec, falará sobre O papel da universidade para a construção de um trânsito seguro. 

A audiência pública cumpre a lei federal 13.614/18, que instituiu o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans), cuja meta é reduzir pelo menos à metade, em dez anos, o índice de mortes no trânsito em relação a 2018. Para que a população possa tomar parte ativa no processo, além dos encontros presenciais, é possível responder a um rápido questionário na página inicial do site do DetranRS. O hotsite Qual é o trânsito que você quer? resume, em cinco questões, os principais tópicos para a definição de um diagnóstico do trânsito no estado. 

O Pnatrans é coordenado no estado pelo CetranRS, com apoio de DetranRS, CRBM, PRF, Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro, Federação das Associações de Municípios do RS, Associação Gaúcha de Municípios, União dos Vereadores do RS, Fundação Thiago de Moraes Gonzaga e Instituto Zero Acidente. Em Santa Maria, o evento conta com o apoio da Fadisma.