O Inter recomeça o Campeonato Brasileiro desfalcado, e isso é uma preocupação. Por outro lado, volta à principal competição nacional, após mais de 30 dias de pausa para a disputa da Copa do Mundo, no embalo de um otimismo que é reflexo de sua posição na tabela, quinto colocado, e também do trabalho realizado na intertemporada. Assim, confiante, mas atento, o Colorado onde enfrenta o Atlético-PR, hoje, às 21h, na Arena da Baixada.

Com a vitória do Grêmio sobre o Atlético-MG e do São Paulo sobre o Flamengo, na quarta-feira, os comandados de Odair Hellmann caíram uma posição, mas, vencendo o Furacão, chega a 25 pontos e assume a terceira colocação no Brasileirão. Além disso, ficará a um ponto do Tricolor paulista e dois do rubro-negro carioca, que lidera com 27. Se for derrotado, poderá ser ultrapassado pelo Palmeiras, que enfrenta o Santos, às 20h, no Pacaembu.

Desfalques

Os problemas são muitos e atingem todos os setores da equipe considerada titular. D’Alessandro, Rodrigo Moledo e Leandro Damião ficaram em Porto Alegre recuperando-se de lesão. O argentino até treinou com o grupo durante a semana, mas a comissão técnica preferiu mantê-lo na Capital para acelerar o tratamento no tornozelo esquerdo. “Ele está bem melhor, em fase final de recuperação. Agora, vamos torcer para o mais rápido possível ele estar 100% e à disposição, porque é um jogador de alta qualidade”, explicou o técnico Odair Hellmann.

Patrick, que recebeu o terceiro cartão amarelo no último jogo antes da Copa, é o quarto desfalque. Apesar disso, o Inter viajou otimista. Com 22 pontos, o time de Odair Hellmann começou a rodada na quarta posição. O técnico aposta também em uma melhora no nível das atuações após os treinamentos realizados primeiro em Atibaia e, em seguida, no CT Parque Gigante.

“Trabalhamos muito, mas muito forte para, no mínimo, entregar o que entregamos na primeira parte do Brasileirão. A gente treinou, trabalhou e se concentrou. Agora, voltamos ao jogo. Esperamos retomar nossa regularidade em termos de performance”, diz o treinador.

Furacão com novo técnico e desclassificação

O Atlético-PR, por sua vez, enfrenta um novo começo na temporada. Durante a Copa do Mundo, o clube demitiu o técnico Fernando Diniz. Tiago Nunes assumiu o seu lugar e, logo na estreia, na última segunda-feira, foi eliminado da Copa do Brasil ao empatar com o Cruzeiro.

Atlético-PR x Inter – 13ª rodada do Campeonato Brasileiro

Atlético-PR

Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Paulo André (Wanderson) e Renan Lodi; Bruno Guimarães, Lucho González e Matheus Rossetto; Nikão, Raphael Veiga e Pablo.

Técnico: Tiago Nunes

Inter

Danilo Fernandes; Fabiano, Danilo Silva, Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Zeca, Edenílson, Nico López e Lucca; William Pottker.

Técnico: Odair Hellmann.

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

Horário: 21h

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG).

Assistentes: Guilherme Dias Camilo (Fifa-MG) e Sidmar dos Santos Meurer (MG).

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou a tabela básica do Brasileirão, indicando os jogos de abertura e com a primeira versão do calendário completo do campeonato nacional. O Grêmio vai estrear contra o Cruzeiro, em Belo Horizonte; enquanto o Inter enfrentará o Bahia, no Beira-Rio. As partidas ocorrem no fim de semana de 14 e 15 de abril.

Um esboço de data para os clássicos Gre-Nal também foi divulgado. O primeiro deles deverá ocorrer em 12 ou 13 de maio, na Arena. No segundo turno, o Beira-Rio terá o confronto em 8 ou 9 de setembro.

A CBF também informou que o Brasileirão não terá árbitro de vídeo. Foi realizada uma votação e 12 dos 20 clubes do campeonato votaram contra o auxílio da tecnologia. As direções de Grêmio e Inter eram favoráveis.

Os duelos da rodada de abertura:

Atlético-PR x Chapecoense-SC

América-MG x Sport

Vitória x Flamengo

Vasco da Gama x Atlético-MG

Botafogo x Palmeiras

São Paulo x Paraná

Santos x Ceará

Corinthians x Fluminense

Fonte: CP

A decisão da semifinal da Copa São Paulo de Futebol Júnior, entre Inter e São Paulo, foi suspensa na noite desta segunda-feira e recomeçara nesta terça às 15h. O Colorado foi dominado no primeiro tempo e saiu no lucro com a derrota por 1 a 0. Na segunda etapa, contudo, um temporal tornou as condições de jogo completamente imprevisíveis e na base da vontade o Inter conseguiu um pênalti para igualar o placar. Logo depois, o temporal – com muitos raios – impediu a continuidade do jogo.

 

O primeiro tempo foi de domínio total dos paulistas, após um gol aos 32 segundos de bola rolando. Helinho ajeitou de peito na frente da área e Luan disparou um chutaço no ângulo, sem chances para Carlos Miguel. Tocando bem a bola, o Tricolor Paulista envolveu a equipe gaúcha e empilhou chances de gol, sem deixar o Colorado passar do meio-campo.

 

O goleiro Carlos Miguel ainda impediu que o placar se ampliasse em conclusões de Toró e Liziero. Aos 27 minutos, o São Paulo conseguiu um pênalti. Liziero bateu forte, mas quase no meio do gol e o goleirão colorado fez a defesa. Antes da virada do intervalo, Igor Gomes ainda perdeu chance na marca do pênalti, isolando por cima.

 

Inter tem pênalti em “polo aquático”

 

A chuva começou a apertar no fim do primeiro tempo e desabou de vez antes do recomeço da partida. Mesmo com o campo transformado numa piscina, a arbitragem determinou condições para jogo e deu o apito para rolar a bola. Rolar era apenas uma figura de linguagem, já que a pelota parava a todo momento nas poças d'água.

 

O jeito foi mandar balões para a frente e ver o que acontecia. Em meio aos relâmpagos, escorregões, sustos e muito barro, o Inter deu jeito de invadir a área. Ian Carlos tentou dominar a bola e foi derrubado. Penalidade!

 

Antes da cobrança, ocorreu a primeira paralisação com uma queda de luz. O jogo ficou parado dez minutos e, na retomada, Richard cobrou o pênalti. Bateu com força no meio do gol e igualou o placar. A partida ainda durou mais cinco minutos, quando os jogadores começaram a se assustar com os raios e o árbitro, por segurança, definiu a parada.

 

Os dois times chegaram a voltar para o gramado e, só depois disso, a arbitragem decidiu por adiar o confronto para esta terça.

Fonte: CP

Edílson, Bolãnos e Dourado podem ser suspensos por até 12 jogos após confusão no clássico 411.

 

Antes de enfrentar Palmeiras e Sport, pelo Brasileirão, Inter e Grêmio tem nesta quinta-feira um compromisso importante no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Rodrigo Dourado, Vitinho, Edílson e Bolaños serão julgados a partir das 17h de hoje por conta da confusão no Gre-Nal 411. A dupla colorada não retornou junto com a delegação para Porto Alegre e seguiu para o Rio de Janeiro para acompanhar a sessão.

 

Edilson, Bolaños e Rodrigo Dourado serão julgados por agressão física (artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva). Se punidos, os jogadores podem ser suspensos por até 12 jogos.

 

 

Edílson e Dourado foram denunciados pela expulsão na partida. A denúncia a Bolaños se baseou em prova de vídeo por conta do lance com William no começo do Gre-Nal. “Aos cinco minutos de jogo, Bolaños foi pressionado por William e o equatoriano acertou o lateral com um soco na barriga”, justificou a procuradoria. Vitinho foi enquadrado no artigo 250 do CBJD por ato desleal ou hostil, que prevê suspensão de uma a três partidas pelo lance com Kannemann, que originou a confusão entre Edílson e Dourado.

 

Depois da eliminação na Copa do Brasil, o grupo retoma os treinamentos na tarde desta quinta-feira. O Inter volta a campo no próximo domingo, quando enfrenta o Palmeiras às 17h, pela 34ª rodada do Brasileirão. Classificado para mais uma final do torneio, o Grêmio volta a trabalhar a partir das 15h30min. Os titulares devem receber folga por conta do resultado diante do Cruzeiro e porque o jogo contra o Sport, na Arena, será só na próxima segunda-feira.

 

Fonte:CP

Inter lança mutirão para recuperar Anderson

Segunda, 05 Setembro 2016 12:12 Escrito por

Dono do mais alto salário do clube, meia vive ostracismo e procura ajuda para voltar a ser útil

 

Anderson foi contratado no início de 2015 para ser o protagonista do Inter. Porém, 18 meses após desembarcar em Porto Alegre carregando na bagagem uma trajetória de seis anos na Europa, ele vive o completo ostracismo no Beira-Rio. Apesar de ter o mais alto salário do atual grupo, tem sido pouco utilizado. No entanto, os dirigentes e também o técnico Celso Roth acreditam que ele ainda pode ser um jogador importante no Inter e lançaram um verdadeiro mutirão para recuperá-lo

.

A força-tarefa inclui várias áreas. O meia está sendo submetido a novos exames físicos. Na semana passada, por exemplo, fez um teste nos laboratórios da Ufrgs. Aspectos da alimentação e do sono do atleta também estão passando por estudos.

 

 

Para tal, pessoas próximas de Anderson estão sendo chamadas. De acordo com elas, o jogador evita sair de casa. “O Anderson é um jogador que tem qualidade e que está chateado, pois sabe que pode ser mais utilizado. Ele tem consciência que o clube faz um investimento para mantê-lo e que teria de dar uma contribuição maior. Ele quer ser útil”, afirma o diretor executivo, Newton Drummond.

 

O peso de Anderson está normal. Levemente acima do ideal, exatamente por não estar jogando, mas nada que comprometa. “O próprio Anderson procurou auxílio. Conversou comigo e com o Fernando Carvalho. Ele quer ajudar o Inter e nós vamos ajudá-lo a alcançar esse objetivo”, finaliza Drummond.

 

Fonte:CP

Inter abre as portas para Rodrigo Moledo

Quinta, 25 Junho 2015 11:45 Escrito por

Zagueiro treina no clube para recuperar forma física e pode permanecer

 

O zagueiro Rodrigo Moledo segue treinando no CT Parque Gigante para recuperar a forma física. Ele não joga há oito meses, desde que sofreu grave lesão no joelho. Nessa quarta-feira, o diretor de futebol do Inter, Carlos Pellegrini, deixou aberta a porta para a permanência do defensor, que tem “passe livre”.

Desde julho de 2013 no clube do leste europeu, Moledo buscava um acordo com os dirigentes do Metalist para ser liberado. O jogador de 27 anos esteve no Inter entre 2010 e 2013 e passou por cirurgia em outubro do ano passado para corrigir problema no tendão patelar do joelho esquerdo.

Dourado

Nessa quarta-feira, o novo contrato de Rodrigo Dourado foi oficializado no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF. O vínculo do volante, que irá receber cinco vezes mais em relação ao salário anterior, vai até 2019. 

Dourado, porém, interessa a grande clubes da Europa. A imprensa inglesa divulga a cobiça do Manchester United pelo atleta, que está no Inter desde os 12 anos de idade. É provável que o clube inglês seja um dos que farão proposta na próxima janela de transferências internacionais. 

O Inter, no entanto, promete resistir pelo menos até o final da temporada. Pelo menos, está é a promessa do presidente Vitorio Piffero. Outra possibilidade é a venda agora com a saída programada para o final do ano.

 

 

Fonte:CP

Presidente da Anaf demonstrou insatisfação diante das cobranças e apontou crise técnica do futebol nacional

Árbitros do Brasileirão têm sofrido fortes críticas por conta de lances polêmicos<br /><b>Crédito: </b> Fabiano do Amaral / CP Memória
Árbitros do Brasileirão têm sofrido fortes críticas por conta de lances polêmicos 
Crédito: Fabiano do Amaral 

As constantes críticas direcionadas aos árbitros do Campeonato Brasileiro não repercutiram bem na Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (Anaf). Pela primeira vez a entidade se pronunciou após as cobranças intensas e ameaçou, nesta sexta-feira, paralisar o torneio. O comunicado foi feito por meio de uma nota publicada no site oficial da Anaf. A declaração minimiza os erros e diz que todos os envolvidos com o futebol usam a arbitragem como recurso para não destacar a crise técnica que atinge o Brasil.

O presidente da Anaf, Marco Antônio Martins, diz que a ameaça é a única maneira de demonstrar a revolta dos profissionais da categoria com as análises feitas pela mídia, técnicos e jogadores sobre os recorrentes lances polêmicos do Brasileirão.

"Acho que os árbitros têm força para fazer um movimento. Como dirigente da entidade, creio que nós precisamos fazer alguma coisa. Agora, são eles quem vão decidir sobre tomar esta atitude. Mas, a partir do momento em que pararmos um jogo, vai ser impossível não olharem para nós", disse Martins em entrevista à ESPN Brasil.

As reclamações mais recorrentes de técnicos e dirigentes diz respeito à regra da mão na bola. O último lance polêmico aconteceu na partida entre São Paulo e Flamengo, na quarta-feira, quando os cariocas tiveram um pênalti marcado contra de maneira equivocada.

Martins admite que a interpretação varia entre os árbitros e, implicitamente, deixou a entender que não há um critério padronizado em relação à marcação desse tipo de lance. "Existe a mudança de visão, de interpretação, porque antes era mão na bola e bola na mão. O que tem de dizer é que, independentemente, a subjetividade continua quanto à interpretação do árbitro. Ela sempre vai existir", comentou.

Nota oficial

A Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (Anaf) ameaça paralisar o Campeonato Brasileiro em protesto contra a falta de respeito ao árbitro. Na opinião da entidade, as críticas e reclamações de jogadores, treinadores e dirigentes visam esconder a crise técnica do futebol brasileiro, transferindo a culpa do mau futebol à arbitragem.

A proposta de paralisação defendida pela Anaf será discutida em assembleia-geral, caso não houver uma ação enérgica da CBF e do STJD, punindo com rigor as ofensas. “Os árbitros estão indignados e querem parar o campeonato. O nível técnico da competição é baixíssimo e querem jogar a culpa da derrota no árbitro. Isto é um desrespeito à figura do arbitro, que tem o papel de comandar a partida”, afirma o presidente da Anaf, Marco Antônio Martins.

 




Fonte: Lancepress

 

Atitudes racistas voltaram a acontecer no futebol brasileiro. Dessa vez, o perseguido foi o goleiro Aranha, que defendia o Santos nesta quinta-feira na partida contra o Grêmio, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O arqueiro, que teve uma grande atuação e garantiu a vitória de sua equipe por 2 a 0, foi insultado no final da partida por torcedores na Arena, em Porto Alegre. Câmeras do canal ESPN flagaram uma torcedora claramente chamando Aranha de macaco e o resto do grupo fazendo sons que lembravam o animal. 

Na saída de campo, Aranha demonstrou revolta com a atitude dos torcedores e lembram que o próprio Grêmio já fez campanha contra o racismo no futebol brasileiro.

"A outra vez que viemos aqui jogar a Copa do Brasil tinha campanha contra racismo, não é à toa. Xingar, pegar no pé é normal. Agora me chamaram de 'preto fedido, seu preto, cambada de preto'. Estava me segurando. Quando começou o corinho com sons de macaco eu até pedi para o câmera filmar, eu fiquei p... .Quem joga aqui sabe, sermpre tem racista no meio deles. Está dado o recado, agora é ficar esperto para a próxima", desabafou o goleiro.

"Está o recado para ficarem espertos para a próxima partida. Tem leis, mas no futebol sabemos que o torcedor usa de várias maneiras para desestabilizar. Não vou deixar de jogar o meu futebol por manifestação de torcedor. Dói, mas tenho que jogar", afirmou Aranha.

 

Fonte:Terra

 

 

Atacante marcou o gol da vitória contra o Palmeiras aos 42 do segundo tempo

Alan Kardec enfrentou o seu ex-clube marcando gol<br /><b>Crédito: </b> Rubens Chiri / Divulgação SPFC / CP
Alan Kardec enfrentou o seu ex-clube marcando gol 
Crédito: Rubens Chiri / Divulgação

Vilão para os palmeirenses, herói para os são-paulinos. Neste domingo, Alan Kardec, que se mudou para o clube do Morumbi após saída conturbada do Verdão, anotou o gol da vitória por 2 a 1 no Choque-Rei deste domingo, no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro. Alexandre Pato abriu o placar para o São Paulo, e Henrique fez o de honra do Palmeiras.

O primeiro tempo começou com o Palmeiras mostrando muita disposição e ganhando a maioria das divididas, aparentemente motivado pelo retorno de Valdivia, que comandava a equipe em campo. Antes dos dez minutos, o Mago achou Henrique na pequena área – o atacante não conseguiu colocar força na finalização e parou em Rogério Ceni – e levou perigo em cobrança de falta.

Porém, o Verdão sofreria um baque ainda no início do jogo. Aos 14 minutos, o camisa 10 chileno foi ao chão pouco depois de levar a mão à parte de trás da coxa direita. Valdivia foi substituído aos 19 minutos por Felipe Menezes e, segundo médico do Alviverde, estava com o olho direito inchado e se queixando de tontura.
Após a saída do Mago, o São Paulo conseguiu entrar no jogo e passou a ter mais a posse da bola. Mas não foi o bastante para tirar o zero do placar antes do intervalo.
Porém, no início do segundo tempo, a superioridade Tricolor se traduziu em gol. Aos seis minutos, Fábio errou feio ao tentar um chutão e a bola ficou nos pés de Ganso. O Maestro serviu Pato, que, com categoria, colocou no canto esquerdo do goleiro para abrir o placar.
A partir daí, o Verdão se abriu. O ataque do São Paulo tocava bem a bola e foi mais de uma vez parado por impedimentos mal marcados pelo auxiliar. Mas foi neste momento que o Alviverde chegou à igualdade. Felipe Menezes bateu da entrada da área e viu a trajetória de seu chute ser interrompida pelo braço esquerdo de Edson Silva. Pênalti que o destro Henrique bateu curiosamente de perna esquerda para empatar o jogo no Pacaembu.
Mas a vitória seria mesmo do clube do Morumbi. Aos 42, um minuto após Henrique perder chance incrível a favor do Palmeiras, Alan Kardec subiu mais que a zaga após cruzamento de Alvaro Pereira e cabeceou firme para dar números finais ao confronto e garantir a vitória do seu time.
Na próxima rodada, o Palmeiras visita o Sport às 19h30 de quarta-feira. No mesmo dia, também fora de casa, o São Paulo mede forças com o Internacional, às 22h.
 




Fonte: Lancepress

 

Fábio Koff lança a 'Operação Grêmio'

Sexta, 06 Junho 2014 09:08 Escrito por

Após evitar a separação, Grêmio e a construtora OAS assinam novo aditivo contratual para a gerência da Arena

 

Durante a assinatura do novo aditivo contratual entre Grêmio e a construtora OAS, ontem, o presidente Fábio Koff deflagrou a “Operação Grêmio”, que pretende adquirir a totalidade da gestão da Arena, antes do prazo de 20 anos, período de vigência da parceria com a empresa baiana. A meta é obter os recursos em até 12 meses, no entanto, os valores de uma possível negociação não foram divulgados.

 

Para isso será formado um conselho misto, com membros do Grêmio e também da OAS, que irá discutir formas de finalizar a transição total da gerência do estádio através de ações de marketing e entre outras maneiras.

 

Emocionado, o presidente Fábio Koff convocou todos os gremistas para o objetivo e disse que, particularmente, estava “experimentando uma das maiores emoções” que o Grêmio já lhe proporcionou. Ao final, frisou: “Agora a Arena é do Grêmio”.

 

No documento assinado ficou definido que o valor pago para manter os sócios na Arena cai de R$ 42 milhões para R$ 15 milhões em 2014 e a partir do ano que vem ficará em R$ 18 milhões até o fim da parceria. O Grêmio foi anistiado dos pagamentos referentes a 2013, no valor de R$ 15 milhões. O Tricolor tem agora 90 dias para concluir as obras do novo centro de treinamentos e migrar sua administração definitivamente para a Arena.

 

Fonte:Band/Do Metro Jornal Porto Alegre