Uma aposta de Canoas dividirá o prêmio da Mega-Sena sorteada neste sábado com outras quatro jogos vencedores. Além da cartela gaúcha, apostas de Salvador (BA), Maranguape (CE) e Marabá (PA) poderão sacar R$ 9.627.559,21 relativos ao concurso 2.052.

Confira os números sorteados: 50 – 51 – 56 – 57 – 58 – 59.
 

O sorteio foi realizado em Campina Grande (PB). O próximo concurso, na quarta-feira, poderá premiar com R$ 2,5 milhões. A Quina teve 152 acertadores que têm direito a R$ 17.089,52. A Quadra foi marcada por 4.816 apostas que levam R$ 770,52.

Seis apostas levam a Quina de São João

Domingo, 24 Junho 2018 14:19

Seis apostas acertaram o prêmio principal da Quina Especial de São João, concurso 4.706, sorteado na noite desse sábado (23) em Campina Grande (PB). O prêmio estava estimado em R$ 130 milhões. Confira as dezenas sorteadas: 03 -29 – 33- 53 -69.

Os bilhetes premiados foram de Brasília, São Paulo, Belém, Porto Alegre, Vila Velha (ES) e Rondonópolis (MT). Cada um leva um prêmio de R$ 20.843.799,43.

Mais de 1,7 mil apostas acertaram a quadra e levam um prêmio de R$ 4.989,26. Já o terno, quando o apostador acerta três dezenas, saiu para 128.851 bilhetes, com um prêmio de R$ 100,38 cada. Já os mais de 3 milhões de apostas que acertaram dois números (duque), levam R$ 2,30.

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) garantiu o direito de um ex-companheiro visitar o animal de estimação, mesmo após o rompimento de união estável entre o casal. A Quarta Turma do tribunal julgou um caso concreto nesta terça-feira, e a maioria votou pela garantia do direito à visitação.

No entendimento dos magistrados, apesar de os animais de estimação estarem juridicamente enquadrados na categoria de bens semoventes (passíveis de posse e propriedade), eles não podem ser vistos como meras “coisas inanimadas”. Por isso, ao analisar cada caso, devem ser considerados elementos como a proteção do ser humano e o vínculo afetivo estabelecido com o animal.

Apesar de garantir a convivência do ex-companheiro com o animal de estimação, os ministros do STJ descartaram a possibilidade de equiparar a posse de animais com a guarda de filhos, ou o reconhecimento de bichos como sujeitos de direito.

Com o julgamento, o colegiado manteve um acórdão do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) que fixou as visitas de um ex-companheiro à cadela em períodos como finais de semana alternados, feriados prolongados e festas de fim de ano. Mesmo sendo uma decisão tomada a partir de um caso específico, o julgamento abre precedente para outros casos semelhantes, segundo informou o STJ.

Nenhum apostador acertou as seis dezenas do concurso 2.048 da da Mega-Sena. Os números sorteados neste sábado foram: 10 – 19 – 26 – 35 – 38 – 39. A expectativa de prêmio para o próximo concurso, que será sorteado na quarta-feira, é de R$ 14 milhões.

Trinta e seis apostas acertaram cinco dezenas e vão levar R$ 57.189,69, cada. A quadra teve 3.611 apostas ganhadoras e cada uma vai receber R$ 814,50. As apostas podem ser feitas nas casas lotéricas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio, que será realizado às 20h. A aposta mínima, de seis números, custa R$ 3,50.

A ação do Banco Central de oferecer US$ 20 bilhões em swaps cambiais (venda futura da moeda norte-americana) até o fim da próxima semana, anunciada na noite da última quinta-feira, serviu para conter o aumento do dólar no mercado. Por volta das 13h, o dólar comercial estava cotado para venda a R$ 3,7455, registrando forte queda de 4,59%. A moeda abriu nesta sexta-feira cotada a R$ 3,80, queda de 2,5% diante do cenário do dia anterior, quando fechou próximo de R$ 3,92.

No início da tarde de sexta-feira, a Bovespa continuava operando em queda (-2%), depois de ensaiar leve alta pela manhã. No dia anterior, a Bolsa de Valores de São Paulo alcançou o menor índice desde dezembro do ano passado. Na quinta-feira, o índice chegou a cair 6,5% durante o pregão da tarde. A Eletrobras liderava a lista de baixas (-7%), seguida pela Suzano. Os papéis da Petrobras, Vale e Itaú também estavam em queda no pregão neste início da tarde.

Os presidiários poderão ser obrigados a ressarcir o Estado por despesas de manutenção com o cumprimento da pena. É o que prevê o Projeto de Lei do Senado (PLS) 580/15, de autoria do senador Waldemir Moka (MDB-MS). O texto passou, nesta quarta-feira, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, em decisão terminativa, por isso, se nenhum senador apresentar recurso para que a matéria seja votada no plenário da Casa, ela segue direto para a Câmara.

De acordo com o projeto, os detentos poderão custear os gastos por meio de recursos próprios ou pelo trabalho. No caso de não possuir recursos próprios, o condenado deve trabalhar para esse ressarcimento. “O projeto é de importância ímpar, no momento em que o país todo recebe o Atlas da Violência, em que a bandidagem toma conta do país. Cada preso hoje gasta em média R$ 2.440 por mês, valor acima de muitos salários de professores e de muitos profissionais de outras áreas do país”, alertou o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO), relator da proposta.

Se proposta também for aprovada na Câmara, a expectativa é de que o Estado tenha mais recursos livres para políticas públicas. “Não vamos ter de gastar com condenado para ficar com mordomia de penitenciárias e sendo recrutados por facções criminosas”, ressaltou Caiado.

Embora o texto proponha a modificação da Lei de Execuções Penais (Lep), ainda segundo o relator, o ressarcimento tratado no projeto é de natureza cível, ou seja: “Não se está falando em punir o condenado mais uma vez pelo crime praticado”. Ele justifica a constitucionalidade da proposta afirmando que, pela Constituição Federal, devem ser ressarcidos todos os prejuízos causados ao erário.

Fonte: CP

Nenhum apostador acertou as seis dezenas do concurso 2.046 da da Mega-Sena. Os números sorteados nesse sábado foram: 03 - 06 - 11 - 27 - 28 - 46. A expectativa de prêmio para o próximo concurso, que será sorteado na quarta-feira é R$  5,5 milhões.

Oitenta apostas acertaram cinco dezenas e vão levar R$ 17.146,56, cada. A quadra teve 4.630 apostas ganhadoras e cada uma vai receber R$ 423,24. As apostas podem ser feitas nas casas lotéricas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio, que será realizado às 20h. A aposta mínima, de seis números, custa R$ 3,50.

O Tocantins e 20 municípios de nove estados (SP, CE, RJ, BA, RS, RO, MG, RN e GO) terão novas eleições hoje (3) para a escolha de governador e de prefeitos e vice-prefeitos. As eleições suplementaresserão necessárias diante da cassação dos mandatos ou do indeferimento do registro de candidatura dos vencedores do último pleito, realizado em 2016. A votação ocorre das 8h às 17h no horário local.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), cerca de 1,5 milhão de eleitores estão aptos a votar. Os prefeitos e vices foram barrados por irregularidades nas campanhas, como abuso de poder econômico, condenação por improbidade, baseada na Lei da Ficha Limpa, e compra de votos.

No Tocantins, 1 milhão de eleitores vão escolher os novos governador e vice-governador. Disputam o governo do estado sete candidatos: Carlos Amastha (PSB), Kátia Abreu (PDT), Marcos de Souza Costa (PRTB), Márlon Reis (Rede), Mauro Carlesse (PHS) e Vicentinho (PR). O candidato Mário Lúcio Avelar (PSOL) concorrerá sub judice, o que significa que seu registro de candidatura aguarda uma decisão final.

As novas eleições ocorrem em função da cassação definitiva dos mandatos de Marcelo Miranda (MDB), e de sua vice, Cláudia Lélis (PV), por arrecadação ilícita de recursos para a campanha de 2014. Para garantir a segurança da votação, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou envio de tropas federais para o estado.

Os eleitos no Tocantins ficarão no cargo até 31 de dezembro. Em outubro, nas eleições gerais, a população apta a votar voltará às urnas para eleger um novo nome para o governo do estado.

Municípios

Em 20 municípios de nove estados, os eleitores irão às urnas para escolha de prefeito e vice-prefeito. A maior cidade é Teresópolis (RJ), com 126 mil eleitores e nove candidatos a prefeito. A escolha é para definir quem substituirá o ex-prefeito Mário de Oliveira Tricano (PP), declarado inelegível pela Justiça Eleitoral por condenação por abuso de poder político e uso indevido dos meios de comunicação nas eleições de 2008.

Os demais municípios têm menos de 51 mil eleitores. São eles:

Jeremoabo, na Bahia, e Pirapora do Bom Jesus, Bariri e Turmalina, os três em São Paulo.

No Ceará, Umari, Tianguá, Frecheirinha e Santana do Cariri. No Rio Grande do Sul, Bom Jesus, em Goiás, Niquelândia, e Rondônia, Vilhena.

Em Minas Gerais, Guanhães, Ipatinga e Pocrane, no Rio Grande do Norte, João Câmara, Pedro Avelino, São José do Campestre, Parazinho e Galinhos.

No próximo dia 24, haverá novas votações em mais seis municípios para escolha de prefeitos e vice-prefeitos. São eles: Santa Luzia, Itanhomi e Timóteo (MG); Cabo Frio e Rio das Ostras (RJ); e Moju (PA).

O Ministério da Agricultura determinou a prorrogação da vacinação contra a febre aftosa em todo o país, com exceção dos estados de Santa Catarina e Amapá. Produtores que ainda não vacinaram seus bovídeos contra a febre aftosa ganharam um prazo extra até o próximo dia 15 de junho para adquirir a vacina e realizar a imunização. Nesta etapa estão sendo vacinados bovinos e bubalinos de todas as idades e as doses necessárias devem ser adquiridas diretamente nas casas agropecuárias.
Após o encerramento da prorrogação, os criadores terão cinco dias úteis para apresentar a nota fiscal de compra das doses, especificando a quantidade de animais vacinados, por categoria. Produtores que não comprovarem a vacinação no prazo serão autuados conforme determinação do Decreto Estadual n° 50.072/13 e terão sua propriedade interditada até que regularizem a vacinação.
 

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) confirmou hoje que os bloqueios que impedem a circulação de animais vivos, rações e produtos de frigorífico persistem, pelo nono dia. De acordo com a entidade, para retomar a normalidade, os produtores terão de cobrar preços 30% acima do que vinham praticando.

A ABPA garante que seguem os registros de mortes de aves decorrentes do impedimento do transporte. Ao mesmo tempo, conforme a entidade, determinados grupos vêm se tornando mais agressivos, como o que queimou dois caminhões de ração na BR 101, perto da entrada do município de Muritiba, na Bahia.

A consequência direta da manutenção dos piquetes, de acordo com a associação, é a perda do poder de compra do consumidor. Com menor oferta de produtos, mas com a mesma carga tributária, mesmo custo operacional e a possível alta nos insumos para a produção industrial, fica mais caro produzir, explica o setor.

As 167 unidades frigoríficas que informaram paralisação seguiram inoperantes durante esta terça. Parte delas só deve retomar gradativamente a produção a partir de amanhã.

Com as exportações suspensas, cerca de 135 mil toneladas de carne de aves e de suínos deixaram de ser embarcadas desde o início da greve.