Em quatro anos, cassação de CNHs cresce 13 vezes no RS

Quarta, 10 Janeiro 2018 09:52 Publicado em Estadual

No ano passado, quase 10 mil condutores sofreram a penalidade

 
 

O Detran/RS cassou, no ano passado, 9.812 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs). O número, divulgado nesta terça-feira, é 13 vezes maior do que o registrado em 2013 (ano de início da aplicação da penalidade), quando foram cassadas 749.

A maioria dos casos (94%) envolveu motoristas flagrados dirigindo com a CNH suspensa. Outros 6% tiveram a CNH cassada por terem sido flagrados duas vezes cometendo uma mesma infração grave, no período de 12 meses. As suspensões são aplicadas quando os condutores atingem 20 pontos em um ano ou cometem alguma infração que prevê essa penalidade.

Os processos de cassação abertos, em 2017, foram 11,9 mil. Em 2013 foram 8,9 mil.

O número de suspensões também aumentou em 2017. Passou de 65,4 mil casos em 2016 para 78,3 mil em 2017. Cerca de 60% das suspensões, nesses dois anos, foram por dirigir sob o efeito de álcool, exceder a velocidade em mais de 50% do limite permitido, praticar racha ou fugir de blitz.

Já os processos abertos de suspensão tiveram redução do ano passado pra cá. Depois de atingir um recorde em 2016, com mais de 90 mil casos, o número caiu para 61,2 mil em 2017.

CNHs irregulares

O Rio Grande do Sul soma, hoje, 81,2 mil motoristas com direito de dirigir suspenso e 27,3 mil condutores cassados, totalizando 108,5 mil CNHs irregulares.

Esses condutores sofreram processo nos últimos cinco anos, foram penalizados, mas ainda não cumpriram todas as etapas para recuperar o direito de dirigir.

Desses motoristas, 72,2 mil já iniciaram o cumprimento da penalidade (entregaram a CNH em um Centro de Formação de Condutores e estão realizando alguma das etapas para regularizar a CNH). São 20,1 mil condutores cumprindo a cassação e 52,2 cumprindo a suspensão.

Fonte: CP