Grupos do Centro Social e Cultural Vicente Pallotti fecharam com chave de ouro a 1ª edição do Projeto “Medianeira Instrumental”

Quinta, 22 Junho 2017 23:17 Escrito por  Publicado em Música Lido 407 vezes

 

Após 11 meses levando música instrumental e cultura a comunidade de Santa Maria e região, o Projeto Cultural Medianeira Instrumental chegou a sua última apresentação da 1ª edição na noite de domingo, dia 18 de junho, no Santuário Basi8lica da Medianeira, em Santa Maria.

Os Grupos do Centro Social e Cultural Vicente Pallotti, de Santa Maria, encerraram com chave de ouro a última apresentação que foi apreciada por centenas de pessoas com olhares e ouvidos atentos a cada toque e movimento.

Os jovens mostraram todo seu talento e encantaram o público que lotou a casa da Mãe Medianeira na noite fria de domingo para ver de perto e comprovar o talento dos jovens instrumentistas que foram os responsáveis pelo belo espetáculo cultural proporcionado aos presentes.

Na noite, dividiram o palco da Basílica da Medianeira a Orquestra Infantojuvenil São Vicente Pallotti sob o comando do Regente Alex Da Rosa; o Coral, coordenado por Matheus Lameira e o Grupo Tamborico de Música Popular do Centro Social e Cultural Vicente Pallotti, coordenado por Felipe Tigrinho.

Com um repertório que interpretou 13 canções, entre elas: A Bela e a Fera, Jesus Cristo, Anunciação e Tico Tico no Fubá, os instrumentistas agradaram o público que mostraram o talento e a disciplina adquiridos nas aulas e ensaios dos grupos.

O Centro Social e Cultural Vicente Palollotti (CSCVP) atende atualmente mais de 400 crianças e adolescentes dando a eles apoio socioeducacional, psicossocial e espiritual através de uma equipe de 15 profissionais formada por assistentes sociais, psicólogos, pedagogos, seminaristas e instrutores de diversas atividades de cunho artístico incluindo música, teatro e escolinha de futebol.

Segundo a Coordenadora Geral e Psicóloga Mariana Pfitscher, foi uma emoção muito grande receber o convite do Projeto Cultural Medianeira Instrumental para que os grupos se apresentassem e tivessem a oportunidade de mostrar seu trabalho para a comunidade, inclusive para todo o Brasil através da Rede Vida de televisão. “Apresentações como esta valorizam o trabalho social realizado pelo Centro Social e Cultural São Vicente Pallotti e dão incentivo a este maravilhoso trabalho realizado com crianças e jovens que tem a oportunidade de aprender arte e ter acesso a cultura de forma gratuita”, destacou Mariana.

A Orquestra Infantojuvenil é formada por alunos do Centro Social e Cultural São Vicente Pallotti e foi criada em 2011. Ao todo são 40 instrumentistas sob o comando do Regente Alex Da Rosa.

O Grupo Tamborico de Música Popular do Centro Social e Cultural Vicente Pallotti une percussão, sopros, violino, guitarra, contrabaixo, vocais e entre outros instrumentos. Foi criado em 2016 e idealizado pelo professor de percussão e de musicalização Felipe Tigrinho em parceria com o professor Alex da Rosa e outros professores do CSCVP. Também foram agregados outros instrumentos harmônicos e melódicos tais como guitarra, violão, contrabaixo, cordas, sopros e vocais. Ao todo, 20 alunos integram o grupo.

Já o Coral possui 40 integrantes e foi criado no ano de 2014, sendo coordenado por Matheus Lameira.

Participam das atividades e Projetos do Centro Social e Cultural alunos dos 06 aos 17 anos, que estejam estudando e cujas famílias tenham renda familiar bruta de até três salários mínimos. 

Os alunos contam ainda com transporte gratuito oferecido pelo CSCVP. O CSCVP tem como Coordenadora, Mariana Pfitscher e Gestor, o Padre Vanderlei Cargnin.

INSTRUMENTOTECA – Como a maioria dos alunos não tem instrumento próprio, eles utilizam o instrumento fornecido pelo Centro Social e Cultural. Mas, a coordenação está implantando a “Instrumentoteca” que é um espaço destinado a receber instrumentos musicais doados por empresas e pessoas da comunidade que são emprestados para os alunos levarem para casa e ensaiarem as músicas.

Entre o público que prestigiou o evento na noite de domingo, esteve o Arcebispo Dom Hélio, o Secretário Estadual de Obras, Saneamento e Habitação, Fabiano Pereira, Pe. Clesio Facco (Reitor provincial da Sociedade Vicente Pallotti), Pe. Alexsandro Miola (Diretor do Colégio e Gráfica Pallotti), representantes da Corsan e demais patrocinadores do evento.

O evento faz parte do Projeto Cultural Medianeira Instrumental desenvolvido pela Arquidiocese de Santa Maria. A 2ª edição do Projeto já tem data marcada e inicia no dia 16 de julho, às 19h, na Basílica da Medianeira, com atração ainda a ser definida.

A apresentação de domingo foi gravada e irá ao ar no dia 24 de junho, às 12h45min, para todo o Brasil pela Rede Vida de Televisão.

 

Empresa responsável pela execução do projeto agradeceu aos patrocinadores e colaboradores

Na abertura do evento, Luís Gustavo dos Santos falou em nome da Atlantis Cultura e Esporte, empresa responsável pela execução do Projeto Cultural Medianeira Instrumental, onde agradeceu a todos os envolvidos no Projeto que ao final de sua 1ª edição contou com 11 apresentações culturais com artistas da região e também artistas de nome reconhecido nacionalmente e internacionalmente.

Gustavo agradeceu primeiramente a Deus, Nossa Senhora Medianeira, seus familiares e seu sócio Alexandre Zamboni pela confiança e estendeu seus agradecimentos ao Arcebispo de Santa Maria Dom Hélio Adelar Rubert, Pe. Rubem Dotto (Vigário Geral e Reitor do Santuário Basílica da Medianeira), Pe. Silvio Weber (Assessor de Comunicação da Arquidiocese de Santa Maria e Diretor das Rádios Medianeira AM e FM e do Jornal Regional Águas da Serra), Irmã Maria Nelsi Reichert (Presidente do Banco da Esperança), grupos que se apresentaram nos 11 eventos, fornecedores, prestadores de serviços, colaboradores e público que prestigiou as apresentações.  

Ele agradeceu ao Governo Federal, Ministério da Cultura e patrocinadores por terem possibilitado a realização dessa iniciativa inédita em Santa Maria, cuja contribuição vai muito além do que olhos podem ver, pois foram 11 meses de trabalho que proporcionaram belíssimas apresentações para as pessoas de Santa Maria e região levando boa música instrumental gratuita a todos. Ele também destacou que nesse período o Projeto movimentou a economia local e regional empregando cerca de 250 pessoas, tudo isso graças ao apoio dos patrocinadores, que através da Lei Rouanet puderam contribuir com a cultura local.

Durante o evento também foi destacada a importante contribuição do Secretário Estadual de Obras, Saneamento e Habitação, Fabiano Pereira, que viabilizou o apoio da Corsan, para a realização do evento do dia 18, que encerrou a 1ª edição do Projeto Cultural.

Gustavo avaliou positivamente os 11 eventos realizados e destacou a importância de eventos dessa envergadura para o incentivo da cultura e entretenimento na cidade coração do Rio Grande. “Foram eventos que oportunizaram a todos o contato com a cultura e o enriquecimento por meio da arte, que sem dúvida eleva o espírito e traz mais alegria a alma e ao coração”, finalizou.

 

Franciele Volpatto

 

Assessoria de Comunicação do Projeto Medianeira Instrumental

Última modificação em Sexta, 23 Junho 2017 13:57