Oito pessoas morreram em decorrência da gripe no RS neste ano

O Rio Grande do Sul já registrou oito mortes em decorrência da gripe em 2018, conforme último Boletim Epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde, de 30 de junho. Dos óbitos, quatro foram registrados em Porto Alegre. Os demais são de Vera Cruz, Gramado, Canela e Lajeado.

Cinco mortes aconteceram por H1N1 (Influenza A), um por Influenza A não subtipado, um por H3N2 (Influenza A) e um por Influenza B. Ao todo, o Estado teve 144 casos de gripe registrados. Os casos aconteceram em 38 municípios. A maior concentração da doença foi em Alvorada, Canoas e Porto Alegre.

Dos 144 casos, 20 relataram ter recebido a vacina, no entanto, apenas 12 podem ser considerados vacinados contra Influenza por terem recebido a dose de vacina em um período maior que 15 dias do início dos sintomas da doença. Em relação aos óbitos 62,5% apresentavam, pelo menos, um fator de risco. A condição de risco mais frequente foi a doença cardiovascular, com 37,5%.

Dos óbitos, dois receberam vacina neste ano. Conforme a Secretaria, apenas um pode ser considerado vacinado, pois recebeu a dose antes do início dos sintomas.

Fonte: CP