×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 22

Domingo, 04 Maio 2014 17:14

O Parlamentar e os alunos

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Meio dia em ponto, sol ardente, os alunos saem da escola e caminham na direção bairro/centro, quando se deparam com um cidadão à beira da rua, movimentando os braços para cima e para baixo, tirando e colocando o chapéu, sorrindo e discursando em voz baixa.

      A maioria dos estudantes passou direto, porém um casal de alunos resolveu bater um papinho com o ilustre:

- Oi, tio!

- Olá, patroinho, patroinha! Buenas, chê! Kkkk

- O que o senhor tá fazendo aqui essa hora, tio?

- Espere. Venha cá que o tio vai te dá um caramelozinho. Pode enfiar a mão aqui no borço da minha bombacha. Pega aí, que é o úrtimo.

- Bá, tio, tá todo derretido. Não vou querer, obrigado!  Mas o senhor não me respondeu o que está fazendo aqui nessa ponte seca.

- Tô trabaiando, patrão. Eu sou desses parlamentar que trabaia. Hoje eu tô numa rua, amanhã noutra. Já ando com os braço delorido de tanto trabaiá.

- Mas qual a principal função de um parlamentar, tio?

- Primeiramente, ajudar os colega da grande Casa do Povo do nosso abençoado São Pedro véio de guerra, tchê.

- O senhor falou que ajuda os seus colegas, mas o que eles fazem, tio?

- Nada, patrãozinho, nada...

- Mas, tio, o senhor viu alguma rachadura nessa ponte, algum buraco?

- Rachadura eu não vi, mas buraco tem um bem grande onde o trem cruzava no meu tempo de piá. Ôla marvada saudade daquele tempo!

- E tem algum risco para a população, ou não?

- Ah, risco é o que não farta. É risco de tinta, de caneta, de giz, de carvão, de ponta de faca... coisa por demais!

- Tá bom, tio. Estamos indo embora. Fique com Deus.

- Amém!

F U I !!

Lido 1159 vezes Última modificação em Domingo, 04 Maio 2014 17:16

Mais recentes de